Vítimas do VLS Podem Ganhar Memorial Criado Por Niemeyer

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria publicada hoje (13/08) no site do jornal “O VALE”, destacando que as Vítimas do VLS podem ganhar memorial criado por Niemeyer.

Duda Falcão

NOSSA REGIÃO

Vítimas do VLS Podem Ganhar
Memorial Criado Por Niemeyer

Projeto assinado pelo famoso arquiteto é enviado por
associação de familiares a Brasília e ganha apoio da prefeitura

Xandu Alves
São José dos Campos
August 17, 2013 - 05:59

Torre do VLS

São José dos Campos pode ganhar mais um projeto assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, morto em dezembro de 2012 aos 104 anos. É um memorial para homenagear as 21 vítimas do acidente com o VLS (Veículo Lançador de Satélites), que completa 10 anos na próxima semana.

Na cidade, Niemeyer projetou o complexo do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), incluindo o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), em 1947.

Em 22 de agosto de 2003, às 13h26, na base de lançamento de Alcântara, no Maranhão, um incêndio destruiu a torre de lançamento do VLS e matou os 21 profissionais que estavam no local.As vítimas eram técnicos e engenheiros do DCTA , de São José.

Sensibilizado pelo acidente, Niemeyer procurou em dezembro de 2003 a então recém-formada Associação das Vítimas do VLS e ofereceu o desenho de um memorial para homenagem.

Segundo o advogado José Oliveira, presidente da associação e irmão de uma das vítimas, desde então os familiares tentam tirar o projeto do papel, com apoio da Prefeitura de São José.

“Não tivemos êxito até o ano passado. Com esse novo governo, houve uma abertura para a negociação”, disse Oliveira.

Na última quarta-feira, ele enviou o desenho de Niemeyer para o governo federal, que irá fazer um estudo sobre os custos de construção do memorial, além de avaliar uma parceria com a prefeitura.

O VALE apurou que o prefeito Carlinhos Almeida (PT) tem dito a interlocutores que é favorável ao projeto, e que poderia colaborar na construção do memorial.

Oficialmente, o governo municipal não comentou o assunto ontem.

Solenidade - Na próxima quinta-feira, às 10h, familiares das vítimas irão participar de uma cerimônia ecumênica no DCTA para lembrar os parentes. Às 13h26, eles estourarão 21 fogos em homenagem às vítimas.


Lançador Tem Novo Atraso em Projeto e Fica Para 2014

São José dos Campos - O projeto do VLS-1 (Veículo Lançador de Satélites), sucessor do VLS, que pegou fogo em agosto de 2003, só será lançado em 2014.

A meta do governo federal de um lançamento de teste neste ano não vai ser cumprida, em razão de atrasos no desenvolvimento do veículo.

Especialistas do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), de São José, finalizam os preparativos para iniciar testes na nova Torre de Lançamento do VLS-1, no Centro de Lançamento de Alcântara (MA).

No final de junho deste ano, o IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), órgão do DCTA, enviou para Alcântara o mock-up (modelo em tamanho real) do novo VLS-1 para iniciar a fase de testes da torre, denominada de TMI (Torre Móvel de Integração).

O veículo montado na torre é uma estrutura real, entretanto sem combustível ou satélite a bordo.

O projeto do VLS-1 é um veículo de transporte de pequeno porte, com capacidade de colocar satélites de 200 kg de massa numa órbita circular equatorial de 750 quilômetros de altitude.

O equipamento foi totalmente reconfigurado. O novo projeto contempla mais itens de segurança, como túnel para fuga em caso de incidentes. O investimento é de R$ 44 m.

Torre - A primeira torre de lançamento foi destruída por um incêndio em agosto de 2003 e resultou na morte de 21 servidores do DCTA.

A nova plataforma de lançamento começou a ser reconstruída em 2008 e só deve lançar o VLS-1 no ano que vem.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 17/08/2013

Comentário: O Blog BRAZILIAN SPACE ficará na torcida para que esse memorial realmente saia do papel, pois a sociedade brasileira esta em débito com esses heróis e suas famílias. Agora, quanto à parte da matéria que fala sobre o VLS-1, deixe-me fazer uma correção: Quando o autor da matéria diz: “A meta do governo federal de um lançamento de teste neste ano não vai ser cumprida, em razão de atrasos no desenvolvimento do veículo”. Isso não é verdade. É preciso que a sociedade saiba e compreenda que, não há mais nenhum desenvolvimento a ser feito e sim a ser testado em voo desde o final de 2011. O que existe é falta de recursos financeiros para construir as partes que compõem o foguete e a realização de uma operação simulada de voo que deveria ter sido realizada há pelo menos um ano atrás, e isso tudo se deve ao boicote que vem sendo empreendido por três anos consecutivos pelo governo da presidentA petista DILMA ROUSSEFF. Você que acompanha o blog precisa ter consciência disso, pois toda matéria que sai na mídia hoje em dia tenta emprenhar a sociedade (ou por desconhecimento do assunto ou conscientemente) com informações que não são verdadeiras dando a entender (como nesse caso) que ainda existe dificuldades de desenvolvimento a serem vencidas, quando na realidade falta é compromisso do governo e vergonha na cara.

Comentários

  1. sim...duda...
    é preciso que o seu comentário seja muito bem entendido....os atrasos são por falta de recursos financeiros....
    como cumprir prazos sem recursos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Exatamente amigo, você colocou melhor do que eu em poucas palavras.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022