Gerente do VLS Entrevistado Pela Força Aérea FM

Olá leitor!

Segue abaixo a nota postada ontem (22/08) no site da Força Aérea Brasileira (FAB) dando destaque a uma entrevista com o gerente do Veículo Lançador de Satélites (VLS), Tenente-Coronel Engenheiro Alberto Walter da Silva Mello Júnior, que relata aos ouvintes da Força Aérea FM as mudanças realizadas na última década no Projeto do Veículo Lançador de Satélites (VLS).

Duda Falcão

TECNOLOGIA

Conheça as Mudanças no Projeto Veículo Lançador de Satélites (VLS) na Última Década

Agência Força Aérea
22/08/2013 - 14h46

O gerente do Veículo Lançador de Satélites (VLS), Tenente-Coronel Engenheiro Alberto Walter da Silva Mello Júnior, explica como está o projeto atualmente, o que mudou desde o incêndio na plataforma do Centro de Lançamento de Alcântara em 2003, no Maranhão, e a previsão para o novo lançamento do VLS.

Entrevista com o Gerente do Projeto VLS

O gerente do Veículo Lançador de Satélites (VLS), Tenente-Coronel Alberto Walter da Silva Mello Júnior, explica como está atualmente o VLS. (clique aqui)

Localizado a 2 graus ao sul da Linha do Equador, o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, é considerado estratégico para o lançamento de satélites. A instalação nessa posição geográfica permite uma economia de até 30% do combustível necessário para impulsionar um foguete. Conheça um pouco mais sobre as atividades do CLA, um local onde convivem lado a lado a tecnologia de ponta e os casarões do Brasil Império.

Fotos: Agência Força Aérea/Sgt Rezende
Nova torre é cercada por uma rede de proteção
contra descargas elétricas.
Nova Torre Móvel de Integração para o VLS.
Nova sala de comando e controle de lançamento. 
A torre de fuga e evasão possui três sistemas de escape.
Vista interna da Torre Móvel de Integração
do VLS, totalmente automatizada.
A integração do VLS será realizada neste
espaço, com 33 metros de altura.


Fonte: Site da Força Aérea Brasileira (FAB)

Comentário: Pois é leitor, tudo depende agora das atitudes do Governo DILMA ROUSSEFF, talvez o pior governo para o PEB depois do irresponsável e inconsequente segundo governo de Fernando Henrique Cardoso. Mas enfim, após mais de 40 anos acompanhando o Programa Espacial Brasileiro aprendi a não gerar expectativas exageradas em relação ao nosso programa espacial, pois sei que com o governo que temos, até mesmo o mínimo é algo difícil de se concretizar. Além do mais, se em três anos de governo essa presidentA petista e sua trupe de inconsequentes só fizeram boicotar o PEB, não será em ano de Copa do Mundo (prato cheio para populistas) que ela irá olhar com interesse para o Patinho Feio do MCTI.

Comentários

  1. Duda repito o q venho dizendo: e' preciso uma grande mudanca na postura profissional do IAE. caso contrario nem em 2014 havera voo do VSISNAV (q nao e' o VLS). As perspectivas sao realmente sombrias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Dr. Heisenberg!

      Conheço a sua posição, mas isso que o senhor cita em minha opinião não é 'o problema' e sim 'o resultado do problema' que, insisto, seria facilmente resolvido se houvesse 'comprometimento do governo', mas não há. Quanto ao lançamento do VLS-1 VSISNAV, creio que o senhor está certo, já que também não acredito que o mesmo será lançado em 2014.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial