INPE Comemorou Dia 23/08 52 Anos de Fundado

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (26/08) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) dando destaque a cerimônia pelos 52 anos do instituto, ocorrida na última sexta-feira (23/08).

Duda Falcão

Aos 52 anos, INPE Abrange da Pesquisa Básica ao Desenvolvimento de Produtos e Serviços

Segunda-feira, 26 de Agosto de 2013

“Ser a referência nacional em ciência e tecnologia espaciais e suas aplicações, maximizando retornos diretos à sociedade na forma de produtos e serviços, política industrial e difusão de conhecimentos”. Assim resumiu Leonel Perondi, diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), os objetivos da instituição que celebrou seus 52 anos na manhã de sexta-feira (23/8).

Durante a cerimônia realizada na sede do INPE, em São José dos Campos (SP), Perondi falou sobre as principais realizações do último ano, nas várias áreas de atuação do instituto: Engenharia e Tecnologia Espacial, Ciências Espaciais e Atmosféricas, Previsão do Tempo e Estudos Climáticos, Observação da Terra e Ciência do Sistema Terrestre.

Da mesma forma, enfatizou a importância da área de gestão, da operação de rastreio e controle de satélites, das atividades dos laboratórios associados, bem como do Laboratório de Integração e Testes (LIT), que recentemente teve aprovado o projeto de sua expansão para trabalhar também com satélites de grande porte.

“A operação em cada área de atuação do Instituto é caracterizada por projetos de pesquisa básica, pesquisa aplicada e desenvolvimento, chegando a produtos e serviços inovadores, que impactem a vida do cidadão”, disse o diretor do INPE. “Vamos do conhecimento até o desenvolvimento e oferta de produtos e serviços inovadores”.


Política industrial

Como parte importante da missão do INPE, Perondi destacou a capacitação da indústria nacional, por meio de programas de qualificação e contratações para o desenvolvimento de satélites. “Considerando apenas os CBERS-3 e 4, os contratos industriais efetuados no país, através de licitações de preço e técnica, somam valor superior a 370 milhões de reais. Além de capacitação em novas tecnologias e aprendizagem em metodologias de gestão de projetos e gestão da qualidade, essas contratações geram empregos de alta qualidade - e renda - para um grande número de jovens técnicos e engenheiros”.

O INPE já realizou o projeto e a fabricação de dois satélites de coleta de dados - SCD-1 (que completou 20 anos de operação em 2013) e SCD-2 -, e dos cinco satélites da série CBERS (China-Brazil Earth Resources Satellite), em parceria com a China – CBERS-1, CBERS-2 e CBERS-2B, já lançados, e CBERS-3 e CBERS-4.

“O satélite CBERS-3, ainda em testes, apresenta em seu corrente cronograma uma previsão de lançamento para o período de outubro a dezembro deste ano. O satélite CBERS-4 tem previsão de lançamento para dois anos após o lançamento do CBERS-3”, disse o diretor do INPE.

Emoção

Participaram da cerimônia de 52 anos do INPE o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Coelho, o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI), Carlos Nobre, o diretor do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), brigadeiro Carlos Antonio de Magalhães Kasemodel, representando a direção do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), o prefeito e a presidente da Câmara de São José dos Campos, Carlinhos Almeida e Amélia Naomi.

“O INPE é um orgulho para a cidade de São José dos Campos, pela grande contribuição à ciência e tecnologia e, também, por demonstrar muito claramente que a pesquisa espacial tem impactos diretos na vida das pessoas. Mostra que vale a pena ao país investir em C&T”, disse o prefeito Carlinhos Almeida, citando como exemplo as atividades de previsão do tempo e de monitoramento do meio ambiente.

“É sempre uma renovada emoção participar do aniversário do INPE, declarou José Raimundo Coelho. O presidente da AEB, que atuou por muitos anos no INPE, falou sobre o atual momento do Programa Espacial Brasileiro (PEB). “Precisamos pensar qual o modelo de gestão adequado para nossas instituições. É preciso integração, espírito de coletividade”, disse José Raimundo, ressaltando a importância de se investir no setor público para fomentar o crescimento do setor privado e, assim, gerar riqueza para o país.

A comemoração dos 52 anos reuniu representantes da indústria e de instituições parceiras, além de gestores e pesquisadores que fazem parte da história do INPE, como seu primeiro diretor, Fernando de Mendonça, precursor das atividades espaciais no Brasil. “Ainda em 1957, junto com seus colegas, ele construiu um sistema para receber dados do Sputnik (o primeiro satélite lançado no mundo)”, comentou o diretor da AEB.

Antes de encerrar a cerimônia, o diretor do INPE homenageou as 21 vítimas do acidente com o foguete VLS na Base de Alcântara, ocorrido em 22 de agosto de 2003. “Em nome de todos os servidores e colaboradores do INPE, quero expressar, irmanados aos colegas do DCTA, nosso respeito àqueles tragados pelo acidente de 10 anos atrás e nossos mais profundos sentimentos a todos os seus familiares”, disse Perondi, ressaltando que INPE e DCTA são “parceiros nesse grande desafio de construir o programa espacial brasileiro”.

Diretor Leonel Perondi discursa durante
cerimônia de aniversário do INPE.
Mesa de autoridades - Amélia Naomi, Carlos Nobre, José Raimundo
Coelho, Leonel Perondi, Carlinhos Almeida e Carlos Kasemodel.
Auditório lotado durante a cerimônia de 52 anos do INPE.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Ouviu o Barulho no Céu? Entenda o Fenômeno Que Assustou os Brasileiros no Último Final de Semana

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro