Edge Of Space Avança Rapidamente Com Seus Projetos

Olá leitor!

É sabido por todos que acompanham diariamente o blog “BRAZILIAN SPACE” que o grupo paulista “Edge Of Space” está no limiar do desenvolvimento do primeiro veículo de sondagem brasileiro movido a propulsão líquida não poluente (verde) capaz de atingir os 100 km de altitude, ou seja, o ambiente de microgravidade.

Essa façanha do grupo paulista tem uma importância muito grande para o desenvolvimento de novas tecnologias, pois permitirá a comunidade científica do país ter outra opção de acesso ao ambiente de microgravidade diferente e mais freqüente do que o oferecido pelo mal gerido “Programa Microgravidade” da nossa ainda desorientada Agência Espacial Brasileira (AEB).

Assim sendo, trago agora para você leitor fotos e um vídeo animação do projeto do foguete de sondagem “EDGE” que em breve estará à disposição de toda a comunidade científica do país, e também uma foto do teste do motor-foguete “cold" de 100 N de empuxo recentemente realizado e que utiliza como combustível o peróxido de hidrogênio.

Vale lembrar que o vídeo foi desenvolvido com grande competência pelo leitor do blog, Ramom Lopes, que segundo o site do grupo “Edge of Space”, faz agora parte da equipe.

Parabenizo ao Ramos Lopes pelo belo trabalho, pela conquista de seu espaço junto ao grupo e desejo a todos da “Edge Of Space” sucesso em sua trajetória já vitoriosa.

Avante “Edge Of Space”

Duda Falcão

Teste do motor-foguete “cold" de 100 N de empuxo

Foguete atracando na plataforma de lançamento

Foguete sendo posicionado na mesa de lançamento

Foguete pronto para o lançamento

Ignição do foguete

Lançamento do Foguete

Vídeo Animação do Lançamento do Foguete “EDGE”

Comentários

  1. Quanta ignorância! Nem imaginava a existência desses propelentes verdes! Já tinha lido sobre esse grupo paulista EDGE... aqui no Brazilian Space, mas não com a devida atenção!

    Falcão, parabéns pela divulgação valiosa...

    ResponderExcluir
  2. Olá Antônio!

    A existência do grupo paulista "Edge Of Space" como também da empresa Acruz Aerospace Technologies de São José dos Campos, nos traz um grande alento para o futuro do PEB na área de lançamentos de pequenas cargas úteis (satélites ou experimentos científicos) tanto a nível suborbital, como orbital. É verdade que o grupo “Edge Of Space” é o que parece estar mais próximo de atingir essa meta (quem sabe ainda em 2011), porém confio muito no trabalho que o tecnólogo Oswaldo Loureda vem realizando com a Acruz Aerospace Tecchnologies e em breve procurarei fazer uma matéria sobre o mesmo.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. Fico sempre feliz em ver que não estamos só esperando acontecer. Faz um tempo que venho acompanhando a Edge Space e espero saber mais sobre esse tipo de iniciativa.
    O Brasil vai chegar lá.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá Carlos Mendes Jr.!

    Também não tenho dúvida disso, é só uma questão de tempo e certamente a "Edge Of Space" atingirá seus objetivos não só com o foguete de sondagem "Edge", como também com o foguete lançador orbital "PI", o Veículo Lançador de Microsatélites e também o inovador Foguete de Sondagem Reutilizável (FSR 2.0).

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes