Coord. do Campus Party Faz Balanço das Palestras da AEB

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (25/01) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando um balanço das palestras que a AEB realizou na “Campus Party Brasil 2011” feita pelo coordenador do setor de Astronomia e Espaço do evento.

Duda Falcão

Coordenador do Setor de Astronomia e
Espaço do Campus Party Faz Balanço
das Palestras no Evento

CCS/AEB
25-01-2011

As três palestras no Campus Party em que estiveram presentes Representantes da Agência Espacial Brasileira (AEB), entre os dias 19 e 21, foram consideradas um sucesso pela direção do evento. As apresentações abordaram os temas “Satélites e suas Aplicações”, “O uso da robótica no espaço” e o “Programa Espacial Brasileiro” (PEB).

Estiveram presentes mais de 200 pessoas, ocupando sempre todas as cadeiras reservadas àquela área e por vezes ficando espectadores em pé. Todas as palestras passaram do tempo limite das apresentações, seja pelo tamanho do conteúdo mostrado pelos palestrantes ou pelas inúmeras perguntas feitas pelas pessoas presentes, curiosas em conhecer ou aprofundar o seu conhecimento sobre Espaço.

Para o coordenador da área Astronomia e Espaço da Campus Party 2011, o astrônomo Walmir Thomazi Cardoso, a AEB teve um papel importante no evento. “A AEB compreendeu completamente a natureza do evento, que é trazer pessoas interessados em tecnologia, em internet, mostrando que a internet não é só uma rede de máquinas, mas uma rede de pessoas, que são agrupadas por interesses”, afirma o Walmir.

O astrônomo fez um balanço positivo das três palestras relacionadas ao espaço. Na opinião de Walmir, o ultrapassar do tempo e da lotação total da capacidade do local destinado às palestras comprovam o sucesso da área Astronomia e Espaço do Campus Party. Na primeira palestra, que foi a do coordenador de Satélites e Aplicações da AEB, Benjamin Galvão, falando sobre satélites, as cadeiras foram tomadas e o tempo excedido em pelo menos 30 minutos com perguntas e curiosidades em relação ao tema. A segunda palestra, apresentada pelo astronauta Marcos Pontes, tratou sobre uso de robôs no espaço teve presença maciça do público, ficando inclusive vários em pé para acompanhar a apresentação que ultrapassou em mais de uma hora o tempo previsto inicialmente.

Os objetivos do evento em relação à área de Astronomia e Espaço foram atingidos, como relata o coordenador da área. Segundo ele, outro fato interessante é que nem todas as pessoas presentes às palestras tinham esse tema como preferência. Entretanto, o sucesso do setor foi tão grande, que vários espectadores migraram para acompanhar as palestras da área espacial.

O coordenador explicou, ainda, que o principal foco do Campus Party, nessa área, era atrair a atenção de jovens que trabalham com desenvolvimento de software, robótica, ou mesmo na área de redes sociais, e mostrar que é possível seguir pelo caminho de astronomia e espaço. “A nossa intenção era de plantar na cabeça desses garotos a idéia de que é preciso pensar novos programas de computador, e possível construir foguetes amadores. Precisamos de toda uma força tarefa pra desenvolvimento de Ciência e Tecnologia e difusão do estudo de Ciências no Brasil”.

Para Walmir Cardoso, a palestra do diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da AEB, Himilcon Carvalho, sobre o PEB, foi uma surpresa. “Ao mesmo tempo em que se realizava a palestra com o Himilcon, uma oficina, das mais esperadas no Campus Party estava acontecendo. Mas, mesmo assim, a apresentação não foi esvaziada, pelo contrário, todas as cadeiras estavam preenchidas e o tempo foi excedido, mostrando a força do lado espacial”, enfatizou Walmir.

Na avaliação do diretor da AEB, a participação da Agência no evento foi importante, principalmente para informar a sociedade brasileira que o País possui um Programa Espacial, e que eles podem ajudar de forma direta. “A intenção das palestras de uma forma geral, foi mostrar que o Brasil possui um programa de verdade, que eles podem ter esse orgulho e querer participar, porque não vai ser um sonho, nem uma ficção científica é uma realidade palpável, da qual nossos jovens podem fazer parte”, disse Himilcon.

Segundo Walmir Cardoso, o sucesso conquistado pelas palestras da área de Astronomia e Espaço permitirá que elas continuem presentes nas próximas edições. Ele lembrou que esta é a primeira vez que o setor ganhou destaque especial dentro do evento e que, inclusive, está prevista criação da Agência Espacial Campuseira que contribuirá com a criação de satélites colaborativos.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Realmente não resta dúvida quanto ao sucesso desse evento e aproveito para parabenizar a organização do mesmo por ter aberto espaço para as áreas de astronomia e espaço. No entanto, nos causa grande preocupação a presença da NASA no evento seduzindo nossas jovens promessas numa competição desigual com a nossa desorientada e ainda ineficiente agência espacial. Muito interessante essa notícia de uma “Agência Espacial Campuseira” e de sua intenção de desenvolver satélites colaborativos. Gostaria de obter maiores informações sobre esse assunto com o senhor Walmir Cardoso e, portanto se o mesmo é leitor do blog ou se algum leitor o conhece, solicito que o avisem para entrar em contato com o blog pelo e-mail: brazilianspace@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite