LIT Recebe em Breve o Satélite Argentino SAC-D/Aquarius


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada dia (27/03) pelo companheiro jornalista André Mileski no seu blog “Panorama Espacial” informando que em breve o modelo de vôo do satélite ambiental SAC-D/Aquarius argentino deverá ser enviado para as instalações do Laboratório de Integração e Testes (LIT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), para a execução de ensaios ambientais.

Duda Falcão

Avanços na Missão SAC-D/Aquarius

27/03/2010

No último dia 19, foi realizado em Bariloche, na Argentina, um seminário de apresentação da missão do satélite ambiental SAC-D/Aquarius, desenvolvido pela Comision Nacional de Actividades Espaciales (CONAE), em parceria com universidades e centros de pesquisa de vários países, inclusive do Brasil.

O modelo de vôo completo do satélite foi apresentado (veja fotos clicando aqui), e em breve deve ser enviado para as instalações do Laboratório de Integração e Testes (LIT), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), para a execução de ensaios ambientais. Uma vez concluídos, o SAC-D será encaminhado para o centro espacial de Vandenberg, nos EUA, de onde em 2011 será lançado por um foguete Delta II.

O seminário foi presidido pelo ministro argentino de Relações Exteriores, Jorge Taiana, tendo contado ainda com a presença de outros ministros, dirigentes de órgãos de pesquisa, e os embaixadores do Brasil, Estados Unidos, Canadá, Itália e França.

O SAC-D, certamente um dos mais avançados satélites já construídos na América do Sul, contará com oito instrumentos para a realização de medições e pesquisas relacionadas ao oceano, clima e meio-ambiente. A missão é desenvolvida em relevante cooperação associativa entre a CONAE, NASA (EUA), e centros de pesquisas do Brasil, Canadá, França e Itália.


Fonte: Blog “Panorama Espacial“ - André Mileski

Comentário: Não resta dúvida que esta é mais uma prova da qualificação tecnológica e profissional atingida pelo Laboratório de Integração e Testes (LIT) do INPE, único laboratório do gênero na America Latina. No entanto, também demonstra o melhor desempenho argentino com seu programa de satélites diante do desempenho brasileiro neste setor. Infelizmente (na opinião do blog), o Brasil perdeu a liderança na América Latina devido à falta de foco e de tantos outros problemas (já abordados no blog) que travam há anos o desenvolvimento das atividades espaciais do país. Apesar de o Brasil ter sido o primeiro país latino americano a desenvolver seu próprio satélite (SCD-1) e colocá-lo no espaço através de um foguete estrangeiro (1993), a Argentina desde então vem desenvolvendo um programa de satélite consistente que tirou a liderança brasileira do setor. Tanto isto é verdade que foi a empresa argentina INVAP que o INPE recorreu para o desenvolvimento (com transferência de tecnologia) do Controle de Atitude e Supervisão de Bordo (ACDH) da Plataforma Multimissão (PMM) do satélite Amazônia-1 que está em desenvolvimento pelo instituto e por empresas brasileiras. Este subsistema que é de suma importância para um satélite já deveria a anos ter sido desenvolvido no Brasil e por negligência isto não foi feito. Assim sendo, tivemos de recorrer aos “Los Hermanos”, já que o tempo que seria necessário para o desenvolvimento deste subsistema no país seria muito grande o que atrasaria ainda mais os projetos da PMM e conseqüentemente do satélite Amazônia-1, entre outros. Parabéns aos “Hermanos” argentinos pela competência demonstrada neste setor, merecedores que são pelo seu grande trabalho.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes