Brasil - Jordânia - Cooperação em Ciência e Tecnologia


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada dia (18/03) no site da “Agência Câmara” destacando que a “Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ)” aprovou na terça-feira (16/03) o texto do acordo de cooperação científica e tecnológica entre o Brasil e a Jordânia que entre diversos setores prevê a cooperação no setor espacial.

Duda Falcão

Comissão Aprova Acordo Científico e
Tecnológico com a Jordânia

Reportagem - Maria Neves
Edição - Newton Araújo
Agência Câmara
18/03/2010 - 15:48


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou na terça-feira (16) o texto do acordo de cooperação científica e tecnológica entre o Brasil e a Jordânia, celebrado em Brasília, em outubro de 2008. A matéria está prevista no Projeto de Decreto Legislativo 2133/09, da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, que teve como relator o deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ).

Pelo texto, a cooperação entre os dois países deverá priorizar pesquisas em áreas como:

- proteção ao meio ambiente e à biodiversidade;
- semi-árido;
- química;
- manejo de bacias hidrográficas;
- meteorologia;
- sismologia;
- agricultura;
- energia (novas e renováveis);
- materiais avançados e nanotecnologia;
- espaço;
- saúde e biotecnologia; e
- tecnologia da comunicação e informação.

Sigilo das Informações

O acordo também estabelece que Brasil e Jordânia devem promover atividades como intercâmbio de delegações de estudantes, peritos e cientistas; seminários, conferências e encontros científicos; parcerias público/privadas baseadas em ciência; e programas e projetos de pesquisa conjuntos. Cada uma das partes deverá arcar com todos os custos decorrentes da cooperação.

Ambas as partes também se comprometem a garantir o sigilo das informações a que tiverem acesso em virtude do acordo. Resultados das pesquisas conjuntas também só poderão ser divulgados com o consentimento dos dois países.

Tramitação

O projeto tem urgência e ainda será analisado pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, antes de ser votado pelo Plenário.

Íntegra da proposta:

PDC-2133/2009


Fonte: Site da Agência Câmara

Comentário: Sinceramente o blog não vê grandes benefícios para o Brasil num acordo que envolva tecnologia espacial com a Jordânia, além do que não nos parece prudente esta aproximação e envolvimento do governo brasileiro com países desta região tão conturbada por questões religiosas. Acreditamos que o mais certo seria manter-se distante e neutro. Estamos mexendo com fogo e quem mexe com fogo...

Comentários

  1. Tenho admiração pelo Governo da Jordânia, em especial ao Rei Hussein que conseguiu administrar crises internas e externas ao longo do seu reinado, fazendo inclusive uma paz com Israel (o único país arabe além do Egito) e tentando ocidentalizar seu povo. O mesmo acontece com seu sucessor, o Rei Abdullah II da Jordânia , que além de ter uma linda mulher, a Rainha Rania é fã de carteirinha de Star Trek, tendo inclusive participado de uma ponta no seriado ST: Voyager.

    Mas, este acordo não leva a muita coisa. Prefiro que o Brasil tenha um acordo sobre foguetes com Israel que é bem mais avançado que qualquer país árabe e saia longe das influências do Irã e seus Iatolas assassinos.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Ricardo!

    Tenho receio que esta história possa não acabar bem. Estão mexendo com fogo e isto pode acabar jogando o Brasil no meio de uma guerra que não é nossa, mas que poderemos acabar sofrendo as conseqüências.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial