TV NBR Entrevista Presidente da AEB

Olá leitor!

O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), o Sr. José Raimundo Braga Coelho, participou recentemente do “Programa Conexão Ciência” que é uma produção da Embrapa e da TV NBR, e que e vai ao ar todas as terças-feiras, às 20h30, através dessa emissora do Governo Federal. Veja abaixo

Programa Conexão Ciência - 24/09/2013

Durante o programa o presidente da AEB faz (na visão dele) um balanço das atividades espaciais do Brasil e explica com propriedade a importância de se investir nessa área.

Entretanto leitor, gostaria de deixar um recado ao Sr. José Raimundo Braga Coelho.

Sr. José Raimundo, não fica bem para o presidente de nossa Agência Espacial demonstrar desconhecimento sobre a história das atividades espacias brasileiras. O PEB na realidade teve início como programa em 3 de agosto de 1961, quando o então presidente Jânio Quadros assinou o Decreto 51.133 que instituiu o "Grupo de Organização da Comissão Nacional de Atividades Espaciais (GOCNAE)".

Quanto a Missão Espacial Completa Brasileira (MECB), citada pelo senhor nesta entrevista, realmente foi em 1979 que o governo federal aprovou a proposta da então “Comissão Brasileira de Atividades Espaciais (COBAE)” para a realização da MECB, visando estabelecer com isso competências no país para gerar, projetar, construir e operar um programa espacial completo. Entretanto, a MECB só foi mesmo efetivada a partir do início dos anos 80.

Duda Falcão


Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)

Comentários

  1. Entrevista fraquíssima. O presidente da AEB, nesse programa, demonstra não ter conhecimento ou preparo pro cargo, algo que não condiz com o seu currículo. Não agregou valor algum, sem respostas objetivas e novas informações. Não esclarece nada ao nosso povo. A criação da AEB só veio a piorar as coisas. Anos miseráveis para o PEB.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial