Espionagem Faz Dilma Acelerar Projeto de Satélite da Visiona

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria publicada hoje (04/09) no site do jornal “O VALE”, destacando que a Justiça Federal anulou 111 Contratações Temporárias do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Duda Falcão

NOSSA REGIÃO

Espionagem Faz Dilma Acelerar
Projeto de Satélite da Visiona

Empresa instalada em São José a partir de associação entre Embraer e
Telebrás será responsável pela administração e gerenciamento de
satélite que é a aposta do governo federal para combater espiões

Xandu Alves
São José dos Campos
September 5, 2013 - 01:09

Foto: Arquivo
Laboratório do INPE, em São José; governo
vai adquirir satélite de empresa francesa 

O satélite geoestacionário brasileiro tornou-se prioritário para o Brasil após as denúncias de que as comunicações no país, incluindo as da Presidência, estariam sendo monitoradas pelos Estados Unidos.

Com previsão de entrar em órbita em 2016, o satélite será fabricado pela empresa Thales Alenia Space e lançado pela Arianespace, ambas francesas e escolhidas no último dia 6 de agosto.

A empresa Visiona, instalada em São José, será a responsável pela administração e gerenciamento da compra do satélite. O investimento é de US$ 660 milhões, englobando construção, lançamento e seguro.

Criada em maio de 2012, a Visiona é uma associação entre a Embraer, que detém 51% do capital, e a Telebrás (Telecomunicações Brasileiras S/A), que conta com 49% das ações.

Segundo o gerente do Projeto Satélite da Telebrás, Sebastião Nascimento Neto, a compra do equipamento vem sendo acelerada desde julho do ano passado. A compra foi autorizada por decreto e deveria levar 24 meses só com a fase de negociação com fornecedores. O prazo foi encurtado pela metade.

"Esperamos neste mês assinar o contrato com a Visiona", disse o executivo. "A partir daí, a empresa firmará contrato com as duas selecionadas para fornecimento e lançamento do satélite".

Segundo Nascimento Neto, o cronograma vem sendo cumprido desde o início e está "quase finalizado". Após a assinatura do contrato com as empresas francesas, o prazo para o satélite ficar pronto e ir para o espaço é de até 30 meses.


Metas

O satélite geoestacionário --que gira na mesma velocidade da Terra, por isso parece estar parado-- servirá a dois propósitos na área de comunicações. Ao tráfego de informações militares e de defesa (banda X) e as comunicações civis (banda Ka).

As comunicações que trafegarão pelo satélite, segundo o gerente do projeto, serão todas criptografadas para evitar a captura de dados por estranhos. É uma maneira de o governo federal evitar a "espionagem" dos EUA e de outros países a informações nacionais estratégicas. "As comunicações serão efetivamente seguras", disse Nascimento Neto.

Hoje, o país está em situação vulnerável. A comunicação de dados, telefonia e até informações militares passam pelo satélite da Embratel, empresa que já foi estatal, mas foi privatizada em 1997 e está nas mãos do empresário mexicano Carlos Slim.

Para Ivanil Elisário Barbosa, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Ciência e Tecnologia, a compra do satélite não vai resolver o problema de segurança nas comunicações brasileiras.

Sindicato Aponta Falta de Pessoal

Para o Sindicato dos Servidores de Ciência e Tecnologia, a espionagem das comunicações brasileiras é sintoma de um problema antigo: a falta de investimento no setor. "Entre 1987 e 2012, o país perdeu 50% dos recursos humanos em ciência e tecnologia", disse Ivanil Barbosa, presidente do sindicato. E o drama pode ser maior com os cortes no orçamento do governo federal.

Seminário Discute Segurança na Web

O Comitê Gestor da Internet no Brasil, em parceira com o Ministério Público Federal, irá realizar nos dias 18 e 19 de setembro a quarta edição do Seminário de Proteção à Privacidade e aos Dados Pessoais. Um dos destaques da programação será a discussão sobre o caso Snowden, dentro da relação entre os conceitos de privacidade, proteção de dados e segurança.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 05/09/2013

Comentário: A mídia brasileira precisa amadurecer, não pode continuar emprenhando a Sociedade Brasileira com esse tipo de notícia. Isso só colabora e estimula a hipocrisia desses energúmenos e faz um tremendo mal para nação brasileira. Caro leitor, a espionagem não fez DILMA ROUSSEFF e sua trupe de irresponsáveis acelerar projeto coisíssima nenhuma, quem pode fazer esse projeto andar é a divulgação para Sociedade dessa espionagem pelo agente americano e o temor dessa gente da má repercussão quanto ao assunto, já que pode gerar enormes prejuízos políticos na luta pelo poder, especialmente em pré-ano eleitoral. Espionagem no Brasil ocorre há décadas, todo mundo sabe disso, inclusive esses energúmenos. As agências de inteligência do país e seus arapongas, por diversas vezes denunciaram na mídia essas atividades estrangeiras, e em momento algum essa classe de ervas daninhas se mexeram para aumentar a segurança interna. Agora, se aproveitando da situação eles aparecem como se fossem os mocinhos do filme, e ainda temos de aguentar a mídia do país dar guarita a essas iniciativas danosas. É por essas e outras que eu não acredito mais nesse país.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial