Mãe Dilma e o Reino da Hipocrisia

Olá leitor!

Veja abaixo uma das razões do porquê o desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro (PEB) é seriamente prejudicado pela visão das pessoas que tomam decisões em sua cadeia de gestão, onde reina a hipocrisia.

No dia 20 de agosto desse ano, a Agência Espacial Brasileira (AEB) publicou no Diário Oficial da União (DOU) o aviso da Concorrência de Nº 1/2013 - UASG 203001 (veja abaixo).

AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA

AVISO DE LICITAÇÃO
CONCORRÊNCIA Nº 1/2013 - UASG 203001

Nº Processo: 01350000103201301;
Objeto: Contratação de empresa especializada para realizar Estudo Comparativo de Soluções para o Sistema de Coleta de Dados Hidrometeorológicos (SDC-Hidro), mediante o regime de empreitada por preço global, conforme especificações e demais elementos técnicos constantes no Projeto Básico e demais Anexos deste Edital;
Total de Itens Licitados: 00001;
Edital: 20/08/2013 de 08h30 às 12h00 e de 14h às 17h30;
Endereço: Setor Policial Sul, Área 5, Quadra 3, Bloco "a" Asa Sul – BRASILIA – DF;
Entrega das Propostas: 19/09/2013 às 10h00.

EDIVALDO SOUSA GONCALVES
Presidente da Comissão de Licitação

(SIDEC - 19/08/2013) 203001-20402-2013NE800004

Bom, até ai nada demais, sendo inclusive o processo normal de procedimento nesses casos. Entretanto, no dia de hoje (20/09) foi publicado pela AEB no DOU o seguinte resultado de habilitação parcial das empresas participantes desta concorrência (veja abaixo).

AGÊNCIA ESPACIAL BRASILEIRA

RESULTADO DE HABILITAÇÃO
CONCORRÊNCIA Nº 1/2013

A Agência Espacial Brasileira - AEB, através da Comissão Permanente de Licitação, torna público aos interessados, que foram habilitadas para próxima fase do certame as empresas Mectron Engenharia Indústria e Comércio S/A,CNPJ nº 65.481.012/0001-20, Equatorial Sistemas S/A, CNPJ nº 01.111.976/0001-02. Inabilitada a empresa OMNISYS Engenharia Ltda., CNPJ nº 01.773.463/0001-59.

EDIVALDO SOUSA GONÇALVES
Presidente da Comissão

(SIDEC - 19/09/2013) 203001-20402-2013NE800004

Diante disso, o leitor menos atento pode perguntar: “E aí Duda, onde está o problema?”. Ora, é muito simples. Em qualquer país sério do mundo, jamais, em hipótese nenhuma, uma concorrência nessas condições, ou seja, onde existe competência interna, seria aberta para empresas estrangeiras como a Equatorial Sistemas, que continua no páreo, e a OMNISYS que já foi descartada. Isso é um absurdo e um grande empecilho para que as empresas genuinamente brasileiras possam desenvolver sua tecnologia e assim avançar o país na busca por tecnologias espaciais, altamente estratégicas para qualquer nação do mundo.

Num país serio caro leitor, empresas como a Equatorial Sistemas, OMNISYS, OPTOVAC, entre outras que atuam no Brasil, só participariam de concorrenciais que fossem internacionais, ou seja, em áreas onde não existe competência interna, e mesmo assim em parceria com empresas genuinamente nacionais, prática muito usada principalmente nos EUA. Veja o caso da concorrência dos Tucanos vencida pela EMBRAER recentemente, onde a mesma teve de fazer uma parceria com uma empresa americana para participar da concorrência, inclusive tendo de abrir uma fábrica em território americano.

Isso é um absurdo, e justamente por conta dessa visão distorcida e estúpida, e da gestão da MÃE DILMA, é que empresas estrangeiras estão invadindo o nosso país adquirindo pequenas e médias empresas brasileiras do setor, para assim ter acesso livre ao mercado brasileiro de forma politicamente correta e sem chamar tanto a atenção, o que obviamente prejudica o nosso desenvolvimento espacial e de nossas empresas.

E acredite leitor, essa é apenas uma das facetas negativas do que realmente está acontecendo nos bastidores de nosso programa espacial (algumas delas já divulgadas aqui no blog recentemente), um verdadeiro universo de desmandos, estupidez, incompetência, e talvez outras coisitas a mais, que infelizmente em nossa opinião levará o PEB para o buraco.

Nesse caso específico acima só espero que essa tal de “Comissão Permanente de Licitação da AEB” tenha a consciência e a responsabilidade de classificar a MECTRON (empresa brasileiríssima) como a vencedora dessa concorrência, pois estaremos aqui para denunciar qualquer outra decisão que não seja esta.

Duda Falcão


Fonte: Diário Oficial da União (DOU) dos dias 20/08 e 29/09 - Seção 3 - págs. 10 e 09 respectivamente.

Comentários

  1. Competência interna??? Faça-me uma garapa!

    ResponderExcluir
  2. Apoidado, pena que o Brasil da mais valor ao que vem de fora, não acredita na sua própria capacidade, o que podemos fazer pra mudar isso, ser brasileiro ta OSSO.

    ResponderExcluir
  3. Leio mais sites ligados aos temas da defesa nacional ; mas como me interesso pelo tema espacial também ( Pois os dois são correlatos , em parte ) ; leio os temas aqui do fórum.
    Mas nos sites sobre defesa que leio ; sempre digo o mesmo ( O FAVORITISMO DE NOSSOS GOVERNANTES POR EMPRESAS E PRODUTOS ESTRANGEIROS; MESMO HAVENDO SIMILARES ou PRODUTOS MELHORES NO PAÍS ).
    Chegando a citar também o caso L.A.S vencido pela Embraer nos Estados Unidos , e as exigências de contrato do governo americano.
    O problema é que nossos governantes acham que só por ser montado no país o produto é nacional , e por o fabricante ter adquirido uma empresa local .
    Mas podemos pegar como exemplo outro fato acontecido na concorrência do L.A.S ( EMPRESA DERROTADA RECORRER A JUDICIÁRIO PARA DESQUALIFICAR A GANHADORA ).
    E nos casos tanto da área de defesa , como espacial ; exigir que a empresa internacional ( OU EX NACIONAL ) vencedora da concorrência ; sub contrate empresas realmente nacionais para desenvolvimento e fabricação de produtos .
    O problema é que política no Brasil e alguma leis ; só servem para inglês ver ; pois são cumpridas apenas pelo cidadão comum ; não sendo cumprido pelos tomadores de decisão desse país ( ME REFIRO A POLÍTICA DE DEFESA NACIONAL ; ESTRATÉGIA DE DEFESA NACIONAL ; LIVRO BRANCO DE DEFESA E TODO BLÁ;BLÁ;BLÁ QUE FOI ESCRITO ).
    Como o editor sempre fala ; só serve como papel higiênico .
    Vergonha !!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial