Representantes do Projeto Espacial QB50 Visitam a AEB

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (28/05) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que os representantes Projeto Espacial QB50 visitaram dia 23/05 a sede da AEB em Brasília.

Duda Falcão

Representantes do Projeto
Espacial QB50 Visitam a AEB


Brasília, 28 de maio de 2013 - Representantes do Brasil e de Portugal da missão espacial multinacional QB50 estiveram na Agência Espacial Brasileira (AEB), na quinta-feira (23). Em reunião com o diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento da AEB, Carlos Gurgel, o grupo atualizou a AEB sobre o atual estágio do QB50 e do satélite que o grupo brasileiro está desenvolvendo – o 14-BISat.

A QB50 é uma missão científica, criada pelo “Von Karman Institute”, localizado em Bruxelas, na Bélgica, que visa o lançamento de uma constelação de 50 CubeSats para estudar a baixa termosfera (90-320 km). Seu lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2015, com participação de equipes de diversas partes do mundo. O Brasil é representado por equipe do Centro de Referência em Sistemas Embarcados e Aeroespaciais (CRSEA), do Instituto Federal Fluminense (IFF), coordenado pelos professores Cedric Salotto e Rogerio Atem.

Em uma parceira que envolve a Universidade do Porto e a empresa Tekever, ambas de Portugal, a equipe do IFF desenvolve o nanossatélite 14-BISat. O satélite foi nomeado em homenagem à aeronave de Santos Dumont, e servirá para pesquisa da termosfera e para testes de equipamentos inovadores. Recentemente, o projeto do satélite passou por sua primeira revisão técnica (PDR).

A equipe braso-lusitana está desenvolvendo um sistema de comunicação, GAMANET, que vai a bordo de vários satélites do QB50 e permitirá a formação de uma rede auto configurável no espaço. Para a recepção dos dados dessa rede e de futuras missões que o Brasil venha a participar, será estabelecida uma rede de estações terrestres distribuídas pelo território nacional, sendo seis delas, novas, a serem implantadas em Institutos Federais e outras quatro já existentes. O objetivo dessa rede é facilitar o desenvolvimento de estudos e pesquisas na área espacial por meio de telecomunicações integradas, permitindo uma cobertura de aquisição e transmissão de dados muito maior do que de estações operando isoladamente.

Em junho, a equipe do 14-BISat irá a Bruxelas apresentar artigos científicos no “5th European CubeSat Symposium”. Na ocasião, haverá, também, reuniões com a liderança do QB50 e com equipes participantes para a tomada de decisões técnicas e gerenciais sobre a missão.

O projeto brasileiro é financiado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC/MEC) e apoiado pela Agência Espacial Brasileira (AEB).


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom, é interessante essa parceria do IFF com a Universidade do Porto e a empresa Tekever no projeto do sistema de comunicação GAMANET,  e procuraremos nos próximos dias buscar maiores informações sobre esse tal sistema de comunicação.

Comentários

  1. Morei em Portugal, e pessoalmente não penso que qualquer tipo de colaboração com portugueses poderá ser bem sucedida. Conhecendo a mentalidade deles, só dará certo se um brasileiro estiver no comando.

    Não estou sendo preconceituoso, mas não vejo um portugueses tratar um projeto de igual para igual. Os europeu não morrem muito de amores por estrangeiros, e por quem, além de estrangeiro, é de uma ex-colonia... bem. Só um comentário bobo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Ouviu o Barulho no Céu? Entenda o Fenômeno Que Assustou os Brasileiros no Último Final de Semana

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro