Governo Lança Edital de R$ 2,9 Bilhões do Inova Aerodefesa

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (17/05) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que como já havíamos informado que aconteceria, o governo lançou hoje em São José dos Campos (SP) o Edital do Inova AERODEFESA no valor de R$ 2,9 bilhões.

Duda Falcão

Governo Lança Edital de
R$ 2,9 Bilhões do Inova Aerodefesa

Lucimara Correa
Ascom do MCTI


Brasília, 17 de maio de 2013 O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, lançou nesta sexta-feira (17), em São José dos Campos (SP), o edital de seleção pública do plano Inova Aerodefesa, que destinará R$ 2,9 bilhões para apoiar a inovação tecnológica nos setores aeroespacial, de aeronáutica, de defesa e de segurança pública.

O Inova Aerodefesa é voltado para as indústrias e centros de pesquisa. Visa fortalecer o setor por meio de ações estratégicas para estimular a parceria entre iniciativa privada e instituições de pesquisa, com descentralização de crédito e subvenção econômica para o investimento em programas de inovação tecnológica. Dos recursos disponíveis, R$ 2,4 bilhões provêm da  Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI).

O edital faz parte do Plano Inova Empresa, lançado em março pelo governo federal e que prevê a articulação de diferentes ministérios e apoio por meio de crédito e financiamento, num total de R$ 32,9 bilhões a aplicar em inovação até 2014. Os recursos são destinados a empresas brasileiras de todos os portes que tenham projetos inovadores. O plano apoia setores considerados prioritários pelo governo, como saúde, aeroespacial e defesa, energia, petróleo e gás, sustentabilidade socioambiental e tecnologia da informação.

Além do ministro Raupp, participaram do evento o presidente da Finep, Glauco Arbix, o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI), José Raimundo Coelho, o prefeito de São José dos Campos, Carlos José de Almeida, o diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) João Carlos Ferraz, o secretário executivo do MCTI, Luiz Antonio Elias, o secretário-geral do Ministério da Defesa, Ari Matos Cardoso, e a secretária de Desenvolvimento da Produção do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Heloisa Menezes, dentre outras autoridades.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom, levando-se em conta que esse dinheiro seja realmente aplicado como se espera, é frustrante o valor se levarmos em conta que ele será distribuído entre esses quatro setores. Não precisa ser muito observador para se prever que a grande parte desses recursos irão para os setores de Defesa, Aeronáutico e de Segurança, devido aos grandes eventos previstos para acontecerem no país nos próximos dois anos. Entretanto, espero que pequenas empresas como a Acrux Aerospace Technologies, AIRVANTIS, ARION, AXIS Aeroespacial, Edge Of Space, e INOTECH, que dispõem entre suas atividades projetos espaciais inovadores, busquem junto a esse edital recursos que possam viabilizar esses projetos, e vamos ficar aqui na torcida para que isso possa acontecer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Ouviu o Barulho no Céu? Entenda o Fenômeno Que Assustou os Brasileiros no Último Final de Semana

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro