Brasil Tenta Fazer Decolar Programa Espacial

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (17/04) no site “O Dia Online” destacando que o Brasil está tentando fazer decolar o seu Programa Espacial.

Duda Falcão

Ciência e Saúde

Brasil Tenta Fazer Decolar Programa Espacial

Enquanto mundo celebra os 50 anos da primeira
viagem ao espaço, País investe em tecnologia

Por Maria Luisa Barros
17/04/2011 - 00h30

Rio - Na semana em que o mundo celebrou os 50 anos da missão, em 12 de abril, que levou o primeiro homem ao espaço — o russo Yuri Gagarin — o Brasil aposta em acordos com Estados Unidos e nas promessas de mais investimento da presidenta Dilma Rousseff para tentar deslanchar seu programa espacial. O orçamento da Agência Espacial Brasileira (AEB) subiu 50%, de R$ 200 milhões, em 2008, para R$ 300 milhões este ano.

Atualmente, o País já dispõe de tecnologia para fabricação de satélites e uma base de lançamento, em Alcântara, a 408 km de São Luís, no Maranhão. Dois satélites estão em órbita enviando dados a pesquisadores brasileiros.

Foram mandados ao espaço em cooperação com a China, já que Brasil não tem veículo lançador de satélites.

Em visita ao Brasil, o presidente dos EUA, Barack Obama, assinou acordo entre a NASA (agência espacial americana) e o Brasil. Enquanto os americanos poderão usar a base de Alcântara, os brasileiros terão acesso à tecnologia para fabricação de veículos lançadores ao espaço.

Para Dilma, o programa espacial é estratégico. Permite vigiar o território, auxiliar na previsão do tempo e prevenir danos causados por desastres naturais. “A partir das imagens transmitidas do espaço, é possível monitorar o desmatamento da Amazônia. Mas ainda não temos um satélite de previsão meteorológica”, explica Himilcon Carvalho, diretor de Política Espacial da AEB.

Segundo ele, através do acordo com EUA, o Brasil fabricará o satélite GPM, capaz de medir quantidade de chuvas e evitar tragédias como a da Serra em janeiro.

Cosmonautas Russos vão ao Planetário Nesta Quarta

Dois cosmonautas russos, Pavel Vinogradov e Oleg Kotov, estarão no Planetário da Gávea, na próxima quarta-feira, às 10h, para conversar com crianças e visitantes. Vinogradov comandou a missão que levou o primeiro astronauta brasileiro, Marcos Pontes, ao espaço, em 2006, e Kotov, foi o 100º cosmonauta da História.

De acordo com o astrônomo Naelton Araújo, para seguir os passos dos astronautas o primeiro degrau é ser piloto, civil ou militar. “Depois, ele precisa ter nível superior numa área de exatas, como Engenharia, e pós-graduação, em Astronomia, Física ou Engenharia Espacial”, explica Naelton, que dá aula de Astronáutica no Planetário. A exposição ‘Yuri Gagarin: os 50 anos do homem no espaço’ fica aberta à visitação lá até o fim do mês, de segunda a sexta, de 10h às 17h. Informações: 2274-0046.

MARCOS PONTES: ‘TODO MUNDO É IGUAL E TÃO PEQUENINO’

1. O que o 12 de abril (data da primeira viagem especial) representa?

—É muito especial. Há cinco anos, era eu quem estava no espaço nesse dia. Além da coincidência, faço aniversário no mesmo dia do Gagarin. Em breve, espero retornar ao espaço. É um prazer único olhar a Terra de fora para dentro.

2. Que lições tirou da sua vitoriosa carreira?

— Que somos insignificantes. Cai por terra toda arrogância, discriminação racial. Todo mundo é igual e tão pequenino. A Terra é maravilhosa.

3. Como avalia a Agência Espacial Brasileira?

— O Brasil foi um dos primeiros a se interessar pelo assunto. Só perdíamos para França, Rússia e EUA. Hoje, infelizmente, até a Índia já nos ultrapassou. O governo prometeu mais atenção.

4. Por que decidiu ser astronauta?

— Desde criança, meu sonho sempre foi voar. Comecei na Força Aérea Brasileira (FAB). Depois, pilotei caças. Em 1998, me inscrevi no programa aeroespacial. Sempre quis voar mais rápido e mais alto. Até que surgiu essa oportunidade em 2006. Foi incrível.

5. O que você diz aos jovens que sonham ser astronautas?

— Acredite sempre no sonho! Não permita que derrubem suas vontades. Estude, trabalhe, pesquise. Não acredite em atalho, mas em si próprio. Se faltar apoio ou referência, enviem mensagens no meu site (www.marcospontes.net) que eu respondo. (Thiago Feres)


Fonte: Site O Dia Online http://odia.terra.com.br/portal/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial