Aloizio Mercadante se Reúne com Representantes da ACS

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (27/04) no site do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) informando que o ministro Aloizio Mercadante se reuniu ontem (26/04) em Brasília com os representantes da empresa binacional Alcântara Cyclone Space (ACS) e com o presidente da Agência Estatal Espacial da Ucrânia (NSAU), Yuriy Alexeyev.

Duda Falcão

Ministro se Reúne com Ucranianos para
Discutir Cooperação Bilateral

27/04/2011

Crédito: Lecino Filho
Mercadante recebe Yuriy Alexeyev,
presidente da Agência Estatal Espacial da Ucrânia

A cooperação bilateral Brasil-Ucrânia foi discutida nesta terça-feira (26) no Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). Pela primeira vez neste ano, o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, se reuniu com os representantes da empresa binacional Alcântara Cyclone Space (ACS) e com o presidente da Agência Estatal Espacial da Ucrânia (NSAU), Yuriy Alexeyev.

Mercadante fez questão de lembrar que o projeto de lançamento de foguetes é estratégico para o Brasil. “Apesar de vivermos em um período de reajuste fiscal os projetos prioritários não terão cortes”, explicou o ministro da Ciência e Tecnologia. “Precisamos cumprir o cronograma. Não há mais espaço para erros.”

Entre maio e junho, o presidente da NSAU prometeu enviar o cronograma ucraniano para o aporte de recursos no projeto. “Temos o apoio do nosso primeiro ministro [Nikolai Azarov] e do presidente [Vicktor Yanukovich]. O projeto é benéfico para os dois países e os prazos serão cumpridos”, garantiu Yuriy Alexeyev.

Para o Brasil, a parceria garantirá a troca de experiência e de tecnologia na construção de foguetes. A Ucrânia será beneficiada pelo uso da base de lançamento de foguetes que está instalada em Alcântara (MA). O local é considerado privilegiado por estar próximo à linha do Equador, o que garante boas condições climáticas e um menor custo para impulsionar o foguete até a órbita.

A expectativa é a de que o primeiro vôo do foguete brasileiro-ucraniano Cyclone-4 aconteça até dezembro de 2012. Desde 2003, os países já investiram juntos cerca de US$ 170 milhões. Segundo o ministro Aloizio Mercadante, a cooperação poderá ser ampliada. “A Ucrânia tem conhecimentos também na construção de satélites. A médio prazo precisaremos de um satélite geoestacionário para ajudar na previsão do tempo e integrar o Sistema Nacional de Prevenção e Alerta de Desastres”, disse.

Participaram também do encontro, o secretário-executivo do MCT, Luiz Elias, o diretor da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCT), Marco Antonio Raupp, e os presidentes da ACS Reinaldo Melo e Oleksander Serdyuk.


Fonte: Site do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT)

Comentário: É tremendamente desgastante está sempre aqui lembrado ao leitor que não existe transferência de tecnologia no acordo brasileiro-ucraniano para o uso do foguete Cyclone-4 do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), nem de um simples parafuso. Isso é uma tremenda de uma mentira e parece-me ser uma tentativa de desinformar para aglutinar apoio da sociedade desinformada, técnica muito usada por nações que estão em guerra. Porém, como já havia dito em outras oportunidades, nada de significativo seria realizado junto a esse acordo desastroso para PEB e não será de se estranhar se o próximo presidente dessa mal engenhada empresa for alguém ligado ao PSB. Os anos passam e a política desse país continua sendo conduzida da mesma forma.

Comentários

  1. Duda,

    Esforços como o seu são muito louváveis, e quanto a nós, simples contribuintes, pouco podemos contra raposas velhas no poder a não ser denunciar. Espero que mais pessoas, e com forte poder de influência: políticos, grupos de imprensa, redes sociais possam logo enxergar o valor estratégico do espaço exterior para a sociedade. Quanta reclamação foi feita por você, por mim e por tantos contra certa figura política que só atrapalhou durante anos? E hoje o que vemos? A mesma ladainha, a mesma conversa fiada! Acordem grupos de interesse da nação!

    Um abraço,

    José Gustavo Lima

    ResponderExcluir
  2. Pois é José Gustavo,

    Continuamos na luta para informar ao povo brasileiro o valor estratégico da tecnologia espacial e é inadmissível que notícias mentirosas como essa continuem saindo na mídia tendo como origem o próprio governo. Para mim e para aqueles profissionais que tem o cuidado de informar com responsabilidade é veracidade a noticia, visando como isso aumentar o conhecimento e a credibilidade do PEB junto à sociedade brasileira, uma notícia como essa é abominável e assim tem de ser denunciada. Lamentável!

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022