Visita de Alemães e Suecos ao IAE

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota publicada ontem (22/05) no site do “Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) destacando que o instituto está recebendo um grupo de representantes do DLR, da Agência Espacial da Suécia (SNSB) e da Empresa Sueca (SSC).

Duda Falcão

Visita de Alemães e Suecos ao IAE

Campo Montenegro
22/05/2012

O Instituto de Aeronáutica e Espaço está recebendo um grupo de representantes da Agência Espacial Alemã (DLR), Agência Espacial da Suécia (SNSB) e da Empresa Sueca (SSC) no período de 21 a 24 de maio de 2012.

O objetivo da visita é verificar a possibilidade de alargar o escopo de cooperação com a Alemanha (DLR) e iniciar discussão sobre futuras parcerias com a Suécia, em projetos da área espacial.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentário: Pois é leitor, esse acordo com o DLR alemão sem dúvida (em nossa modesta opinião) é a mais exitosa de todas as cooperações espaciais assinadas até hoje entre o Brasil e outra nação estrangeira. Das que se destacam, o acordo com a China do Programa CBERS pode-se se dizer que teve algum êxito, o acordo com os Russos alguns avanços foram conquistados e agora encontra-se praticamente abandonado, e o acordo com a Ucrânia que gerou a mal engenhada empresa bi-nacional Alcântara Cyclone Space (ACS) é um total desastre. Já o acordo entre o IAE e o DLR alemão que completou ano passado 40 anos de  cooperação entre os dois países, permitiu ao instituto nesse período desenvolver tecnologias não dominadas pelo Brasil na áreas de foguetes de sondagens , plataformas espaciais e tecnologias de reentrada atmosférica, e por tabela com o tempo acabou inclusive atraindo o interesse sueco pelos confiáveis foguetes de sondagens brasileiros. Agora chega-se a uma nova fase dessa cooperação espacial que envolverá também a participação sueca no desenvolvimento de novas tecnologias espaciais. O que se sabe é que nessa nova fase se prevê o desenvolvimento (já em curso) do motor-foguete de propulsão sólida S-50, o foguete de sondagem VS-50 derivado desse mesmo motor e o Veículo Lançador de Microsatélites (VLM-1). Entretanto as possibilidades são enormes e Deus queira que as mesmas possam ser colocadas em prática não só com a Alemanha, mas também com a Suécia, isto é, se os energúmenos do governo DILMA não atrapalharem. Quantos as fotos apresentadas, as de números 6 e 8 não conseguir identificar o que são, apesar de ter um bom palpite.

Comentários

  1. Olá ,o motor S-50 seria este que aparece na primeira foto ? O tamanho impõe respeito comparado com outro motores desenvolvidos pelo brasil .

    ResponderExcluir
  2. Olá André!

    Também tive essa impressão devido a aparente largura do motor. Entretanto, caso seja um S-50, muito provavelmente é uma maquete ou só o envelope motor descarregado.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. Caraca! Nunca vi um motor desse porte desenvolvido no Brasil, que beleza.

    ResponderExcluir
  4. Olá Ramir!

    Tenha calma amigo, não temos certeza disso, vou procurar me informar. Entretanto, mesmo que seja o S-50, muito provavelmente é só uma maquete ou um envelope motor descarregado. Afinal até onde eu sei não houve ainda nenhum teste desse motor em banco de provas.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  5. Duda, você sabe o quanto mais poderoso será o S-50 em relação ao S-43? E em qual veículo ele será utilizado mesmo? Parece bem imponente!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá Heverton!

    Vamos ter calma, não temos ainda certeza se o motor da foto é um motor S-50, uma maquete do mesmo ou um envelope motor descarregado. Quanto a sua pergunta do quanto o motor S-50 é mais poderoso que o S-43, eu não sei lhe responder. Já a pergunta em qual foguete o S-50 será usado serão dois, ou seja, o Foguete de Sondagem VS-50 e o Veículo Lançador de Microsatélites (VLM-1).

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022