Reitor do ITA Visita o IAE

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (16/05) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacando que o reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Professor Doutor Carlos Américo Pacheco, visitou dia 14/05 as instalações do IAE na companhia do seu vice-diretor, Professor Sakane, e dos militares locados neste importante instituto do Comando da Aeronáutica (COMAER).

Duda Falcão

Reitor do ITA Visita o IAE

Campo Montenegro
16/05/2012

Na tarde desta segunda-feira, dia 14 de maio, o IAE recebeu a visita do Professor Doutor Pacheco, Reitor do ITA, acompanhado do Vice-Reitor Professor Sakane, que se reuniram com o Diretor do IAE Brigadeiro Kasemodel, o Vice-Diretor Coronel Brasileiro e os Subdiretores Cel Santana Jr, Cel Franchitto e Tenente Coronel Garcia.

Após a reunião a comitiva saiu para conhecer as instalações do Instituto, visitando primeiramente o Laboratório de Identificação, Navegação, Controle e Simulação (LINCS) sendo recebidos pelo Dr. Waldemar, e seguindo depois para a Divisão de Integração e Ensaios onde visitaram o Prédio de Integração de Lançadores (PIL) e o Laboratório de Ensaios Dinâmicos (LED) recepcionados pelo Engenheiro José Renato, Engenheiro Pirk e Engenheiro Edilson.

Em seguida foram conhecer a Divisão de Propulsão Espacial (APE) apresentada pelos Engenheiros Afonso e Wilton, e depois na Divisão de Sistemas Bélicos (ASD) conheceram a Centrífuga apresentada pelo Major De Paula, Capitão Lacerda e Suboficial da Reserva Ramos.
A última visita foi na Divisão de Propulsão Aeronáutica, onde conduzidos pelo Tenente Coronel Garcia e o Engenheiro Monteiro os ilustres visitantes acompanharam o projeto da Turbina.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentário: Algumas fotos eu não consegui identificar com certeza o que são, mas chamo a atenção do leitor para duas dessas fotos. A foto de número três que parece mostrar as instalações do Laboratório de Identificação, Navegação, Controle e Simulação (LINCS), o mesmo que está envolvido com o Projeto SIA, e a foto número cinco, que mostra as maquetes do VS-40/M, do VLS-1, do VLS Alfa e do motor-foguete líquido L75 (este logo atrás do Brig. Kasemodel). Quanto à visita do diretor do ITA ao IAE, parece-me que não foi só uma visita de cortesia, e que a real intenção tenha sido discutir formas de afinar objetivos, para que assim ambos os institutos possam trabalhar conjuntamente na mesma direção.

Comentários

  1. Poxa,
    Estou muito ansioso para ver as imagens do L75 "cuspindo fogo". Qual a previsão para o primeiro teste?

    Abs,
    Élvio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Élvio!

      O domínio da tecnologia de propulsão líquida em nosso país e fundamental caso o Brasil queira desenvolver um programa espacial realmente significativo.

      Acontece que ainda não existe no Brasil um banco de provas que permita testes com motores como o L75, já que o banco de teste do IAE é para motores de até 20 kN, suficiente para o L5 e o L15.

      Quando o Brasil estava ativamente negociando com os russos (coisa que infelizmente esfriou devido ao irresponsável acordo com a Ucrânia) a empresa russa “Konstruktorskoe Buro Khimavtomatiky” - OSC KBKhA, foi contratada com o objetivo de elaborar um complexo de testes e banco de testes para motores-foguetes a propelente líquido de até 400 kN, no valor de 850 mil euros.

      Entretanto, este acordo teve de aguardar a aprovação pelo Congresso Brasileiro do “Acordo sobre Proteção Mútua de Tecnologias Associadas à Cooperação na Exploração e Uso do Espaço Exterior para Fins Pacíficos” entre os dois países para que pudesse ser realizado.

      Acontece que, mesmo após aprovação do acordo pelo Congresso o projeto não foi a frente (pelo menos até agora) e continuamos sem condições de testar o L75.

      Assim sendo, resta a alternativa de que quando o motor estiver pronto para os testes (não há ainda uma previsão) os mesmos sejam realizados em outro país, como a Rússia ou a Ucrânia.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial