INPE e CAST Concluem Testes Elétricos do CBERS-3

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (31/05) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) informando que no dia 25/05 o INPE e a Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST) finalmente concluíram os testes elétricos do Satélite CBERS-3 na China.

Duda Falcão

INPE e CAST Concluem Testes
Elétricos do CBERS-3

Quinta-feira, 31 de Maio de 2012

Testes elétricos do satélite sino-brasileiro CBERS-3, que tem lançamento previsto para o final de novembro, foram concluídos pelos especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST, na sigla em inglês) no dia 25 de maio, em Pequim. Esses testes precedem os ensaios ambientais (que simulam as condições em órbita), programados para o período de junho a setembro.

O INPE é o responsável no Brasil pelo Programa CBERS (sigla para China-Brazil Earth Resources Satellite; em português, Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres), parceria iniciada com a China há mais de 20 anos e que garantiu a ambos os países o domínio da tecnologia do sensoriamento remoto para observação da Terra.

Na China, as atividades de montagem, integração e teste (AIT) do satélite ocorrem no Instituto 529 e no Centro Espacial, ambos pertencentes à CAST. Os objetivos das atividades de AIT são montar o modelo de voo do satélite, demonstrar o bom funcionamento em condições ambientais semelhantes ao lançamento e órbita e identificar e corrigir eventuais problemas.

O AIT do CBERS-3 teve início com o envio para a China da estrutura do satélite, que antes estava no Laboratório de Integração e Testes (LIT) do INPE, em São José dos Campos. Especialistas chineses e brasileiros realizaram a integração do subsistema de propulsão (montagem e alinhamento dos propulsores e a instalação da tubulação que conecta os tanques de hidrazina aos propulsores e válvulas) e a realização do teste de vazamento, atividades concluídas em agosto de 2011.

Em outubro de 2011, foram enviados para o Instituto 529 os primeiros equipamentos de voo desenvolvidos, fabricados e testados pela indústria brasileira para que, juntamente com os equipamentos chineses, fossem instalados na estrutura do satélite e iniciados os testes elétricos.

Devido à complexidade do satélite, os testes elétricos foram realizados por ‘Estados’, chamados de A, B, C e D. O satélite foi progressivamente integrado e testado em cada um de seus Estados.

No Centro Espacial serão realizados os testes ambientais em infraestruturas especiais (câmara anecóica, câmara acústica e câmara termovácuo). Ao final, o satélite estará pronto para a campanha de lançamento, que deve iniciar em outubro.

O satélite CBERS-3 nas instalações na CAST, na China


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentário: Pois é leitor, felizmente pelo que parece em novembro desse ano se encerra essa longa novela chamada Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres 3 (CBERS-3). Uma novela iniciada com a assinatura em 2002 de um acordo de desenvolvimento conjunto que envolve também o CBERS-4, e que só está mesmo sendo finalizado agora por forte pressão da China que ameaçou nos meses finais de 2011 o encerramento do programa, caso o satélite não fosse lançado até o final de 2012. Os chineses perderam a paciência com os energúmenos do governo brasileiro que foram obrigados então por outros interesses a mudarem de atitude e se mexerem, criando então as condições para que o INPE cumprisse a sua parte dentro do prazo. Se os Chineses não tivessem apertado a gola, muito provavelmente esses energúmenos continuariam cozinhando o projeto em banho maria. Mas não se engane leitor, pois certamente o sucesso dessa missão será usado pelo Governo DILMA como moeda política na próxima campanha eleitoral, com a maior cara de pau, usufruindo da ignorância do povo usurpando daqueles que por direito são os verdadeiros responsáveis pelo sucesso da missão, ou seja, os valorosos pesquisadores e técnicos do INPE e os profissionais das empresas brasileiras envolvidas com o projeto.

Comentários

  1. Esse CBERS-3 possui um design diferente dos últimos. Interessante.

    ResponderExcluir
  2. Olá Ramir!

    Pois é amigo, mas na realidade ele ai está aberto para se poder realizar os testes elétricos correspondentes.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial