Reportagem da UNIVESP TV no Rádio Telescópio de Atibaia

Olá leitor!

Trago agora para você uma reportagem exibida no programa da série "Universo - Observar Sem Ver" da “Univesp TV” com a astrônoma de origem argentina, Zulema Abraham (Departamento de Astronomia do IAG/USP). Nessa reportagem a jornalista Mônica Teixeira conversa com a astrônoma e explica como é possível "ver" o cosmos por medições de radiação.

Na reportagem fica claro que o Rádio Telescópio de Atibaia, inaugurado em 20/10/1973 e hoje ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) vem perdendo importância desde a da década de 90, devido a sua obsolescência. A própria astrônoma não ia esse rádio telescópio há algum tempo.

Vale lembrar que esse é um único radio telescópio brasileiro e sua obsolescência demonstra o descaso do governo brasileiro com a ciência desse país, mesmo a Astronomia e a Astrofísica brasileira tendo avançado nos últimos anos. É lamentável.


Duda Falcão


Fonte. Univesp TV

Comentários

  1. Grato pela posatgem, uma boa surpresa rever a Dra Zulema e o Rádio Observatório de Itapetinga - como é mais conhecido - valeu Duda.

    Ildefonso

    ResponderExcluir
  2. Não há de que Ildefonso!

    Estamos aqui para divulgar as ciências espaciais brasileiras e a postagem dessa matéria da UNIVESP TV me pareceu bastante relevante para o atual momento de esquecimento que vive esse único rádio telescópio brasileiro.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bota esquecimento nisso;

      Por estar localizado em área rural o ROI sofre constantemente com quedas de energia elétrica,a internet, que é via satélite, de baixa velocidade (600 kb)e alto custo, fica fora do ar todas as vezes que ocorre chuva forte. Sem contar com a falta perene de pessoal técnico.

      Como muito bem salientado no blog, a carência de investimentos no Programa Espacial Brasileiro está presente em todas unidades do INPE e DCTA.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial