Projetos da EMBRAER Vão Beneficiar 120 Empresas

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (27/03) no site do jornal “O VALE” destacando que projetos da EMBRAER, entre eles o projeto do Satélite Geoestacionário Brasileiro (SGB), irão beneficiar 120 empresas do Vale do Paraíba.

Duda Falcão

NOSSA REGIÃO

Projetos da EMBRAER
Vão Beneficiar 120 Empresas

Cadeia produtiva do Vale está de olho em novos projetos,
como o satélite geoestacionário e o KC-390

Arthur Costa
São José dos Campos
27 de março de 2012 - 03:01

Em oito anos, a EMBRAER, de São José, pretende elevar a participação do seu segmento de Defesa e Segurança na receita da empresa dos atuais 15% para até 25% com o desenvolvimento de novos projetos, entre eles, o cargueiro KC-390, o satélite geoestacionário e o F-X2.

Cerca de 120 empresas da região, potenciais fornecedores desses projetos da EMBRAER, estão de olho nesse crescimento, aponta o CECOMPI (Centro para a Competitividade e Inovação do Cone Leste Paulista).

“Até então, tínhamos um produto: os aviões da EMBRAER. Isso (novos projetos) aumenta a expectativa das empresas da cadeia produtiva. Fazia muito tempo que não havia ao mesmo tempo tanto produto”, afirmou o secretário-executivo do CECOMPI, Agliberto Chagas.

O KC-390, cargueiro militar que vem sendo desenvolvido pela EMBRAER, corresponde à maior parte da carteira de pedidos do segmento de Defesa e Segurança da empresa para 2012. Do total estimado de US$ 3,4 bilhões da carteira, US$ 2 bilhões são referentes ao cargueiro.

Para este ano, a expectativa é que haja a definição do preço do KC-390, o que deve dinamizar o processo de encomendas pelo produto.

Projeto. A reta final do desenvolvimento do cargueiro anima a cadeia de fornecedores do setor aeronáutico. Sem contar os motores, cuja fabricação inexiste no Brasil, o índice de nacionalização do cargueiro é de 80%.

“Você tem um portfólio na área de defesa em que estão previstos R$ 100 bilhões de investimento com a modernização das três Forças (Militares). A EMBRAER é uma das principais players desse setor, com condições de abocanhar boa parte desse montante. Se isso acontecer, seus fornecedores também irão se beneficiar”, disse Chagas.

Os primeiros testes em voo do KC-390 estão previstos para 2014 e o início das entregas para 2016. Até agora, o cargueiro possui 60 intenções de compras de governos estrangeiros.

Espaço. Outro projeto em que a EMBRAER aposta é o satélite geoestacionário, desenvolvido em parceria com a TELEBRÁS, que deve gerar negócios na ordem de R$ 700 milhões.

A criação da joint-venture entre as duas empresas passa por processo final de avaliação pelo conselho da EMBRAER e uma definição pode ser anunciada nas próximas semanas.

Pelo memorando de entendimento assinado no final do ano passado, a empresa de São José teria 51% de participação na joint-venture, contra 49% da TELEBRÁS.

O INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) participará do projeto fornecendo as especificações do satélite. A sede da joint-venture será no Parque Tecnológico.

A carteira de pedidos da EMBRAER e Segurança para este ano ainda conta com US$ 1,1 bilhão destinado a programas de modernização de equipamentos da Força Aérea Brasileira e da Marinha.

SAIBA MAIS

Projeção

Participação do setor de Defesa e Segurança no total da receita da EMBRAER:

2006: 6%
2011: 15%
2020: projeção de 20% a 25%.

Projetos

KC-390, satélite geoestacionário, F-X2 e modernização das Forças Armadas.

Reta Final

EMBRAER já selecionou os principais parceiros no desenvolvimento do projeto do cargueiro. Expectativa é finalizar a formatação do KC-390 e definir preço do produto ainda neste ano.

Satélite

EMBRAER e TELEBRÁS devem formalizar nas próximas semanas a joint-venture que irá gerir o projeto do satélite, que deve entrar em órbita em 2014.

Negócios

Cerca de 120 empresas da região buscam chance de negócios nesses novos projetos.

Companhia Chinesa Recebe Primeiro Jato

A EMBRAER anunciou ontem, durante a ABACE (Asian Business Aviation Conference & Exhibition), na China, a entrega da primeira das 13 aeronaves Legacy 650 encomendadas pela Minsheng, empresa chinesa de leasing. A entrega é referente a venda de julho de 2011. No início deste ano, EMBRAER e Minsheng anunciaram acordo para compra de três jatos Lineage 1000.

Dilma Sanciona Lei de Incentivo à Indústria

A presidente Dilma Rousseff (PT) sancionou na última semana lei que beneficia empresas consideradas estratégicas pelo governo para aquisição de equipamentos e financiamentos de programas do setor de defesa. Os beneficiados terão isenção de PIS/PASEP, Cofins e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). A medida faz parte da Estratégia Nacional de Defesa.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 27/03/2012

Comentários

  1. Sem um adensamento da cadeia produtiva aeroespacial e uma produção nacional de itens de maior conteúdo tecnológico penso que nunca sairemos da lama do subdesenvolvimento.
    Ficar apenas integrando sistemas alta tecnologia importados não me convence.
    Esta é a hora (novos projetos) do Brasil reverter sua posição de subalternidade tecnológica no mundo.

    ResponderExcluir
  2. Olá Iurikorolev!

    Concordo com as suas colocações.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Ouviu o Barulho no Céu? Entenda o Fenômeno Que Assustou os Brasileiros no Último Final de Semana

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro