quinta-feira, 10 de março de 2016

Equipe do NanosatC-Br2 Recebe Computador de Bordo do Cubesat

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (10/03) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que o instituto por meio do seu Centro Regional Sul (CRS-INPE) recebeu o Computador de Bordo do NanosatC-Br2.

Duda Falcão

Equipe do NanosatC-Br2 Recebe
Computador de Bordo do Cubesat

Quinta-feira, 10 de Março de 2016

Está pronto o modelo de engenharia do novo computador de bordo que equipará o NanosatC-Br2, o segundo microssatélite do Programa NanocatC-BR - Desenvolvimento de CubeSats, realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), por meio de seu Centro Regional Sul (CRS) em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

O primeiro cubesat do programa, o NanosatC-Br1, foi lançado em junho de 2014 e continua enviando dados de cargas úteis e da plataforma. O NanosatC-Br2 possui o dobro de massa e volume (2 kg. e 2 l.) de seu antecessor.

O novo computador, uma versão mais moderna cedida sem custos para o projeto pela ISIS Innovative Solutions in Space, permitirá mais recursos para o software de bordo do NanosatC-Br2.

A entrega foi realizada no dia 3 de março por Abe Bonnema e MarcBernabeu Peña, representantes da ISIS, à equipe de desenvolvimento do software de bordo, de gerenciamento e controle e de solo, liderada pela pesquisadora Fátima Mattiello, do INPE, e composta por empresas formadas por ex-alunos da pós-graduação do INPE - EMSISTI Sistemas Espaciais & Tecnologia, representada por Marcelo Essado e Cristiano Strieder,  e ATLAS, representada por Wendell Silva.

A parte do software de bordo relativa ao controle de atitude do cubesat conta ainda com a participação do pesquisador Valdemir Carrara, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

O Programa NANOSATC-BR - Desenvolvimento de CubeSats tem a gerência do pesquisador Nelson Schuch, do CRS/INPE.

Segundo Otávio Durão, pesquisador do INPE que também integra o programa, as cargas úteis do NanosatC-Br2 estão em desenvolvimento regular - sonda de Langmuir, pela Coordenação de Ciências Espaciais e Atmosféricas (CEA) do Instituto; sistemas de determinação de atitude, pelo INPE em parceria com a UFMG e UFABC; magnetômetro e circuitos integrados, por meio de colaboração com a UFSM e UFRGS; e um experimento de comunicação para radioamadores da AMSAT-BR/LABRE-SP.


Equipe do NanosatC-Br2 Recebe Computador de Bordo do Cubesat.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentário: Bom, bom, muito bom mesmo, e parabenizo o Drs. Nelson Schuch e Otávio Cupertino Durão, mas pelo que eu pude entender, ao que parece o NanosatC-Br2 não será mais lançado em 2016 como esperávamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário