quinta-feira, 17 de março de 2016

Acordo Com Agência Europeia Prevê Concessão de Bolsas Para Pesquisadores Brasileiros

Olá leitor!

Segue agora uma nota postada dia (15/03) no site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) destacando que acordo com Agência Europeia prevê concessão de Bolsas para Pesquisadores Brasileiros.

Duda Falcão

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Acordo Com Agência Europeia Prevê Concessão
de Bolsas Para Pesquisadores Brasileiros

O assunto foi discutido nesta segunda-feira em reunião com o
presidente do European Research Council, em Bruxelas. Acordo
está alinhado com orientação do ministro Pansera para captação
de recursos no exterior para pesquisas de ponta no Brasil.

Por Ascom do MCTI
Publicação: 15/03/2016 | 09:06
Última modificação: 15/03/2016 | 20:09

Crédito: Divulgação
MCTI deve assinar acordo com agência europeia para financiamento
de pesquisas de ponta desenvolvidas por cientistas brasileiros.

Foi realizada nesta segunda-feira (14), em Bruxelas, na Bélgica, a V Reunião de Altos Funcionários da Iniciativa Conjunta da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos – União Europeia em Pesquisa e Inovação (JIRI). Em agenda paralela à reunião, o chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Danilo Zimbres, se reuniu com o presidente do European Research Council, Jean-Pierre Bourguignon.

Na reunião, Bourguignon propôs um acordo para que pesquisadores brasileiros tenham acesso aos recursos do ERC para o financiamento de pesquisas de ponta. O acordo deve ser assinado até julho.

"A proposta reflete a importância que estamos atribuindo à captação adicional de recursos no exterior. Minhas instruções para a área internacional do MCTI foram claras: ampliar, entre outras coisas, o acesso a recursos internacionais que permitam financiar pesquisa de ponta no Brasil", avaliou o ministro.

Atualmente, 8% das bolsas do European Research Council são concedidas a pesquisadores não-europeus, e a expectativa é que esse número aumente com a assinatura de acordos com México e Argentina em 2015. Criado em 2007, o ERC dispõe de um orçamento de 13,1 bilhões de euros para pesquisas entre 2014 e 2020.

"Recebemos a oferta do ERC com satisfação e trabalharemos arduamente para que o acordo seja assinado em breve, ainda em 2016. O acordo permitirá que pesquisadores brasileiros tenham acesso a recursos substantivos da União Europeia, na área de ciência, tecnologia e inovação", disse Danilo Zimbres.


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)

Comentário: Muito bem leitor, é claro que pesquisadores do setor espacial e astronômico do país podem ser beneficiados com este possível acordo, mas ficam as perguntas: Esses recursos oriundos desta organização europeia seriam repassados diretamente aos pesquisadores e suas equipes, ou através dos caminhos tortuosos e burrocráticos seguidos pelo MCTI e seus órgãos reguladores e fiscalizadores? Seria a cobrança por resultados dentro do prazo previsto feita pela Organização Europeia (o caminho certo) ou pelo desastroso e incompetente MCTI? Rsrsrsrsrs, pois é leitor, estamos muito longe ainda de conduzirmos o nosso setor de ciência e tecnologia com a seriedade e o comprometimento necessário, muito longe mesmo, primeiro temos que entender que não se constrói um país de verdade sem cidadania e falta de comprometimento. Se constrói sim, o que temos hoje, um exemplo mundial de um verdadeiro Território de Piratas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário