UNIFA Promove Debate Sobre Relações Geopolíticas e Desafios da Exploração do Espaço

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (05/12), no site da Força Aérea Brasileira (FAB), destacando que a da Universidade da Força Aérea (UNIFA) promoveu um debate sobre Relações Geopolíticas e Desafios da Exploração do Espaço.

Duda Falcão

ESPAÇO

UNIFA Promove Debate Sobre
Relações Geopolíticas e Desafios
da Exploração do Espaço

Mais de 350 integrantes de organizações militares e
instituições civis participaram do evento

Por Tenente Carlos Balbino
Revisão: Capitão Landenberger
Edição: Agência Força Aérea
Fonte: UNIFA
Publicado: 05/12/2018 17:00


O Centro de Estudos Avançados da Universidade da Força Aérea (UNIFA), localizada no Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ), realizou, nos dias 21 e 22 de novembro, o II Seminário Nacional sobre “A Exploração do Espaço como Projeção Aeroespacial”. O evento, promovido para estimular a troca de conhecimentos e a atualização sobre o tema, tratou de assuntos como “O Espaço como Projeção de Poder”; “Efetividade dos Acordos e Tratados Internacionais de Direito Espacial” e o “Espaço como Arena Mercadológica”.

Mais de 350 integrantes de organizações militares e instituições civis participaram do evento, entre elas a FAB, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV).


Durante a abertura, o Chefe do Centro de Estudos Avançados da UNIFA e Coordenador Geral do Seminário, Coronel Alexandre Nogueira de Sousa, destacou a importância do evento. "O seminário aprofundará a discussão entre o old e o new space, pois o nosso país está vivendo uma janela de oportunidades no Programa Aeroespacial Brasileiro, visto que no passado somente recursos governamentais eram utilizados. Hoje, podemos contar com a iniciativa privada, bem como com as novas tecnologias de baixo custo. Sendo assim, é nosso dever ter o cuidado de não cometer erros do passado e assim caminhar para o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias relevantes", disse.

Para um dos pesquisadores, Tenente-Coronel Leonar Tiago Barbosa, o seminário teve um enfoque bastante pragmático, reunindo vários setores que podem atuar na exploração do espaço, tais como a área jurídica, científica e de gestão. “Foi uma excelente oportunidade de termos contato com personalidades relevantes da área. A troca de experiências foi rica e lá tive a chance de apresentar meu trabalho, `Ciclo Virtuoso Brasileiro para a Exploração do Espaço`, cujo objetivo é alinhar os esforços para que a gente consiga, no futuro, ter um programa de exploração espacial sustentável”, explicou.


Outro tema debatido foi a “Capacitação Nacional para as Atividades Aeroespaciais”. Durante a palestra, o Professor Doutor José Bezerra Pessoa Filho, do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacou o interesse que os jovens brasileiros têm demonstrado em participar do Programa Espacial Brasileiro, o qual deixou um legado na formação de duas gerações de técnicos especializados do Instituto de Psicologia da Aeronáutica (IPA), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Além disso, ele destacou a importância do lançamento de dois Veículos Lançadores de Satélites (VLS), bem como a criação de dois centros de lançamento de foguetes (Centro de Lançamento da Barreira do Inferno - CLBI e o Centro de Lançamento de Alcântara - CLA), entre outros.

Ao todo, foram realizadas nove palestras e seis apresentações de trabalhos científicos, incluindo debates de temas que abordaram os desafios das relações geopolíticas decorrentes da exploração extra-atmosférica. Também foram promovidas discussões que fomentaram novos trabalhos e produtos científicos.


Fonte: Site da Força Aérea Brasileira (FAB) - http://www.fab.mil.br

Comentário: Pois é leitor, eu nunca entendi o fato de não encontrar o nome da UNIFA no histórico do PEB, o que considero um tremendo erro e uma total falta de visão estratégica, principalmente para um órgão de educação militar. Fundada em 26 de setembro de 1983 (nos primórdios da MECB) no Campo dos Afonsos (RJ), com a missão de coordenar o ensino das Escolas de pós-formação de oficiais da Aeronáutica, esta universidade da FAB somente de muito pouco tempo pra cá tem demonstrando interesse nas questões espacias. Enfim... antes tarde do que nunca.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial