Missão SAMBBA é Apresentada em Porto Velho

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (17/09) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o instituto em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) irão apresentar hoje em Porto Velho (RO) a Missão SAMBBA.

Duda Falcão

Missão SAMBBA é Apresentada em Porto Velho

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2012

Para estudar o impacto das plumas de queimadas no tempo, na qualidade do ar e no clima, cientistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Universidade de São Paulo (USP), UK-Met Office e universidades britânicas estão reunidos em Porto Velho, Rondônia.  Nesta segunda-feira (17/9), às 16 horas, os pesquisadores farão uma apresentação sobre a missão científica às autoridades locais e imprensa no Hotel Aquarius.

Denominada SAMBBA (South American Biomass Burning Analysis), a missão é liderada pelo INPE e representa uma colaboração única entre cientistas brasileiros, que desenvolvem modelos de previsão da qualidade do ar e climáticos, e pesquisadores britânicos, que contam com a aeronave de pesquisa atmosférica BAe-146, equipada com os instrumentos sofisticados de última geração.

A parceria permitirá aos cientistas do Brasil e do mundo melhorar seu entendimento e capacidade de previsão das plumas de fumaça, qualidade do ar, visibilidade, tempo e clima. Este programa internacional mantém a construção das fortes relações promovidas entre as comunidades científicas do Brasil e do Reino Unido nos últimos anos, continuando a troca de excelência científica e técnica entre os dois países, para benefício mútuo.

Medidas

Os dados serão coletados durante sobrevoos pela Amazônia Legal. O avião, que partirá de Porto Velho diariamente até o final de setembro, conta com sofisticados equipamentos de medidas de diversos tipos e origens, próprios para caracterizar plumas de queimadas recém emitidas e envelhecidas, assim como o ambiente no entorno.

As queimadas emitem para a atmosfera uma quantidade enorme de aerossóis e gases traços. A presença dos aerossóis altera o balanço de radiação, propriedades de microfísica de nuvens, ciclo hidrológico e a qualidade do ar das regiões perturbadas. Os gases traços, alguns do efeito estufa, outros poluentes primários e secundários também geram perturbações importantes no ambiente.

Além de medidas de concentrações de aerossóis e dos mais relevantes gases traços, a campanha SAMBBA realizará medidas de propriedades de microfísica e radiação. A caracterização e entendimento de como estas perturbações decorrem são necessários para diversas ações, desde a produção de artigos científicos até a melhoria dos modelos de química atmosférica utilizados no INPE.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentários

  1. Falando exclusivamente do aspecto de pesquisa e aquisição de conhecimento, tudo de bom.

    Mas em termos estratégicos, é de se lamentar que dependamos de recursos de um outro País que vai acabar tendo acesso a informações que deveriam ser tratadas como de "segurança nacional", e o pior, um avião deles fazendo a varredura do território Amazônico.

    Muito preocupante, mas com um Ministro da Defesa do quilate do nosso atual, o que mais podemos esperar?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022