Astrofísico da UFRN Ganha Prêmio em Pequim

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (26/09) no site da “Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)” informando professor da UFRN ganhou prêmio em Pequim (CHN) por pesquisa sobre Astrofísica.

Duda Falcão

Notícia

Professor da UFRN Ganha Prêmio em Pequim
Pela Pesquisa Sobre Astrofísica

26/09/2012 - 14:08

O professor do Departamento de Física Teórica e Experimental (DFTE) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Daniel Brito de Freitas foi premiado pela pesquisa sobre a evolução do momentum angular em estrelas de baixa massa. O professor é integrante da delegação de pesquisadores da Instituição que participou da XXVIII Assembleia Geral da União Astronômica Internacional (XXVIII IAU GA, sigla em inglês).

O resultado da pesquisa foi apresentado no Simpósio IAU nº 294 sobre Dínamo Astrofísico e Solar e Atividade Magnética, que ocorreu simultaneamente durante a XXVIII IAU GA, entre os dias 20 e 31 de agosto, em Pequim, China, contando com a participação de mais de 5000 pesquisadores em Astronomia de todo o mundo.

O prêmio inédito foi dado ao trabalho intitulado “A nonextensive approach for angular momentum loss rate in low-mass stars”, que faz uma leitura inovadora do processo de evolução estelar utilizando-se do que há de mais moderno em Mecânica Estatística e teorias sobre Sistemas Complexos.

“Basicamente, nosso modelo teórico modela as possíveis condições iniciais, tais como perda de massa devido ao vento magnético estelar, massa e raio estelares, que podem ter, por exemplo, ocasionado a forma como o nosso Sol gira”, destacou Daniel Brito.

O professor salientou ainda que isso é de extrema importância para descrever a história evolutiva do Sol, assim como entender como ocorreu a formação de planetas em nosso Sistema Solar, dentre eles, um que abriga vida.

“É importante salientar que, basicamente, a evolução de uma estrela depende exclusivamente de sua massa. Nesse sentido, o modelo premiado, que trata apenas de estrelas de baixa massa, é uma primeira etapa de um projeto maior que tentará unificar em um único modelo o comportamento do momentum angular estelar para qualquer massa, desde as estrelas que atingirão o final de sua vida como uma anã branca, como ocorrerá com o nosso Sol, até aquelas que morrerão catastroficamente como um buraco negro”, acrescentou.

O trabalho premiado vem sendo desenvolvido há mais de três anos e conta com a colaboração do coordenador do Programa de Pós-Graduação em Física (PPGF) e líder do Grupo de Astronomia da UFRN, professor José Renan Medeiros, além de alunos de iniciação científica, mestrado, doutorado e pesquisadores de pós-doutorado em Física.

Para o pesquisador Daniel Brito a conquista é de todos. “Esse prêmio marca o amadurecimento da equipe de Astronomia da UFRN, além de impulsionar e incentivar jovens pesquisadores para uma área que mescla a Astrofísica e a Mecânica Estatística. Em síntese, ser agraciado com esse prêmio internacional é estupendo, refletindo não somente para o DFTE da UFRN como para toda comunidade acadêmica da UFRN”, frisou.

A UFRN enviou seis pesquisadores para a Assembleia, sendo três professores e três pós-doutorandos, os quais: Daniel Brito, José Renan Medeiros, Bruno Canto Martins, Sânzia Alves, Izan Leão e Aldo Valcarce.


Fonte: Site da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Comentário: O blog “BRAZILIAN SPACE” parabeniza o pesquisador Daniel Brito de Freitas pela conquista. É isso aí, essa Comunidade Astronômica Brasileira realmente está fazendo a diferença.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial