Foguetes e Motores Brasileiros Utilizados no Exterior


Olá leitor!

Há mais de vinte anos que os motores foguetes e foguetes suborbitais brasileiros vêm sendo utilizados por entidades estrangeiras principalmente pela DLR-Moraba alemã e pela Agencia Espacial Européia (ESA) para lançar seu experimentos no espaço.

Tudo começou em outubro e novembro de 1983 quando foram utilizados dois SONDA III pela Força Aérea dos Estados Unidos para lançar do Centro de Lançamento de Wallops Island (EUA) os experimentos GL A20.327-01 e GL A20.327-02, visando pesquisas na Ionosfera.

Posteriormente, já na segunda metade da década de 90 (outubro de 1997 e janeiro de 1998) os alemães da DLR usaram dois foguetes VS-30 para lançarem do Centro de Lançamento de Andoya, na Noruega, os experimentos Ronald 1 e 2.

Já na primeira década do novo século os alemães da DLR utilizaram um motor foguete brasileiro S-30 (como primeiro estágio) e um foguete americano Improved Orion (como segundo estagio) para lançar em outubro de 2005 do Centro de Lançamento de Andoya o experimento de reentrada atmosférica SHEFEX 1.

Veículo S-30/Improved Orion na Plataforma de Lançamento em
Andoya com o Experimento SHEFEX 1 Abordo

Ainda em 2005 (dezembro), iniciou-se o uso do novo foguete brasileiro VSB-30 para lançar a plataforma TEXUS do Centro de Lançamento Esrange, na Suécia, com diversos experimentos de interesse da DLR-Moraba e da ESA. Essa missão foi denominada TEXUS 42.

Em maio de 2006 foi lançado do Centro de Lançamento Esrange outro foguete VSB-30 com mais uma missão da plataforma TEXUS (Missão TEXUS 43), com outros experimentos da DLR-Moraba e da ESA.

Já em 2008 (fevereiro) foram utilizados mais dois VSB-30 para lançarem do Centro de Lançamento Esrange duas plataformas TEXUS (Missões TEXUS 44 e 45) com experimentos da DLR-Moraba e da ESA.

Em maio do mesmo ano foi utilizado pela primeira vez um foguete VSB-30 para lançar do Centro de Lançamento Esrange a plataforma MASER (Missão MASER 11) com 4 experimentos de interesse da agencia espacial alemã (DLR).

Atualmente está planejado o lançamento de mais dois foguetes VSB-30 (em novembro desse ano) do Centro de Lançamento Esrange com duas novas plataformas TEXUS (Missões TEXUS 46 e 47) levando novos experimentos de interesse da DLR e da ESA.

Em reunião realizada entre a DLR e o IAE em fevereiro desse ano (veja aqui no blog a nota O Caso do Foguete VSB-40) ficou acertado que a DLR e a ESA continuariam usando o foguete VSB-30 para seus projetos de microgravidade e que seria usado o foguete VS-40 para lançar o experimento alemão de reentrada atmosférica SHEFEX 2.

Concepção Artística do Foguete VS-40 com o
Experimento SHEFEX 2 Abordo

Também ficou acertado na reunião o desenvolvimento de um novo foguete para o lançamento do futuro experimento de reentrada atmosférica SHEFEX 3. No entanto, não foi definido que foguete seria esse, porém tudo leva a crer que trata-se do foguete VS-43 (projeto antigo do IAE que consta nas duas últimas versões do PNAE) que é um veículo monoestágio com controle de atitude que utiliza o propulsor S43, motor esse que é utilizado no primeiro e segundo estágios do VLS-1.

Duda Falcão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial