Obras Apoiadas no Maranhão Promoverão Pesquisa em Áreas Variadas

Olá leitor!

Segue uma nota postada hoje (18/10) no seu site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) destacando que obras apoiadas pelo Governo Federal no Maranhão promoverão pesquisa em áreas variadas, ai incluídas pesquisas em áreas de interesse do Programa Espacial.

Duda Falcão

Obras Apoiadas no Maranhão
Promoverão Pesquisa em Áreas Variadas

Diogo Azoubel
Ascom do MCTI
18/10/2013 - 01:03

Fotos: Thereza Soares / Ascom do MCTI
Ministro (ao microfone), reitor e prefeito
na cerimônia em São Luís.

A clássica tríade universitária “ensino, pesquisa e extensão” fortaleceu os laços no estado do Maranhão nesta quinta-feira (18) com a inauguração de um conjunto de obras na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).  Ao todo foram nove obras inauguradas oficialmente no estado, com presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp.

As obras dos novos prédios foram financiadas pelo MCTI por meio da Financiadora de Estudos e Pesquisas (FINEP) nos editais de infraestrutura relativos aos anos de 2010 a 2012. Os recursos adquiridos foram destinados à estrutura física das dependências da universidade e à aquisição de equipamentos, de acordo com o reitor Natalino Salgado. Os novos centros permitirão pesquisas nas áreas de interesse das indústrias do petróleo, mineral, farmacêutica, da agricultura e de produção de novos materiais com aplicações ópticas e eletrônicas.

“É um compromisso com o movimento para agregar a tecnologia com o desenvolvimento das empresas, com a melhoria de laboratórios e o aumento da capacidade das universidades”, destacou o ministro Raupp, durante a solenidade de descerramento das placas, em São Luís.

No percurso feito pelo ministro esteve a Unidade de Preparação e Caracterização de Materiais e Biocombustíveis, no Campus Avançado em Imperatriz, e os laboratórios Central Analítica de Materiais e Central de Energia e Ambiente, no Centro de Pesquisa do CCET, no campus do Bacanga, na capital maranhense. A visita foi finalizada com a solenidade de descerramento simbólico, realizada no Auditório Central da UFMA, onde o titular do MCTI e o reitor Natalino Salgado inauguraram mais sete placas relativas às demais obras.

O professor Alan Menezes, que coordena a Central Analítica de Materiais, afirmou que, além de estar aberto a parcerias com instituições do país, o laboratório estará apto a realizar parcerias com instituições internacionais. A estrutura tem o objetivo de atender à comunidade científica da UFMA e de todo o estado.

A central conta com equipamentos como o difratômetro de raios-X, um microscópio eletrônico de varredura, um microscópio de força atômica, entre outros. “Antes de ter esses laboratórios da UFMA os pesquisadores precisavam da estrutura de outras instituições para poder realizar seus projetos e isso torna lento o desenvolvimento da pesquisa”, relatou o professor.

Novas Possibilidades

Segundo o coordenador da Central de Energia e Ambiente, Francisco Sávio Mendes, a aquisição de equipamentos como o espectrômetro de raios-X possibilitará o acompanhamento dos processos de síntese de novos materiais e o estudo de suas propriedades físicas, permitindo aplicações em engenharia elétrica, engenharia dos materiais, química de petróleo, entre outros.

“Temos pesquisas relacionadas tanto ao refino de petróleo e geração de seus derivados, quanto desenvolvemos pesquisas na área de geração e produção de biocombustíveis, especificamente o biodiesel. Nós podemos, então, contribuir para as áreas de engenharia de produção, petroquímica e indústria de biocombustíveis”, explicou.

Além dos prédios visitados pelo ministro, foram inaugurados no campus de São Luís o Centro de Pesquisas do CCBS, o Centro de Pesquisa do CCH e CCSo, a Biblioteca Setorial do CCH, o Biotério e o Auditório de Multimídia de Pós-Graduação. No campus do município de Chapadinha, o prédio inaugurado foi o Centro de Pesquisa em Ciências Agrárias.

Estiveram presentes diversas autoridades, entre professores, deputados e secretários. Compuseram a mesa, além do ministro e do reitor, o prefeito de São Luís, Edvaldo Holanda Jr.; o vice-reitor da UFMA, Antônio José Silva Oliveira; o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Fernando Carvalho Silva; o reitor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), José Roberto Brandão; e o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI), José Raimundo Braga Coelho.

O professor Menezes mostra o difratômetro de raios-X.


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022