CEMADEN Amplia Cobertura em Pernambuco com 27 Novos Pluviômetros

Olá leitor!

Segue uma nota postada ontem (11/10) no seu site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) destacando que CEMADEN ampliará nas próximas semanas sua cobertura em Pernambuco com 27 novos pluviômetros.

Duda Falcão

CEMADEN Amplia Cobertura em
Pernambuco com 27 Novos Pluviômetros

11/10/2013 - 11:23

Recife e dois municípios da Zona da Mata pernambucana recebem, nas próximas semanas, 27 pluviômetros semiautomáticos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (CEMADEN/MCTI).

Do total, 24 aparelhos serão entregues em Recife, dois em Vitória de Santo Antão e um em Cortês. Em setembro, o CEMADEN já havia distribuído unidades para os municípios de Abreu e Lima (1), Barreiros (3), Escada (3) e Igarassu (3). Os instrumentos medem o volume de chuva em áreas de risco, sujeitas a inundações, enxurradas e/ou deslizamentos de terra.

Atualmente, o CEMADEN monitora 360 municípios brasileiros (21 em PE), a partir de dados de redes do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET/Mapa) e das agências Nacional de Águas (ANA) e Pernambucana de Águas e Clima (APAC).

Até o fim de 2013, planeja-se alcançar 450 localidades no país. A meta para 2014 é 820 cidades monitoradas e para 2015, 1,4 mil. Em dezembro de 2011, quando iniciou suas operações, o centro acompanhava 56 cidades.

Os sete municípios contemplados com pluviômetros integravam a lista do CEMADEN desde o primeiro semestre de 2012. O centro também monitora as cidades pernambucanas de Água Preta, Barra de Guabiraba, Cabo de Santo Agostinho, Cachoeirinha, Camaragibe, Caruaru, Catende, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Quipapá e São Lourenço da Mata.

Distribuição

Iniciado no fim do mês passado, em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina, o novo lote de pluviômetros dispõe de 195 unidades, também em processo de entrega em Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia.

O lote inicial, cuja distribuição começou no primeiro semestre, totaliza 305 equipamentos, em municípios de todos os estados das regiões Sudeste e Sul, além do Norte (Acre, Amazonas, Amapá) e Nordeste (Alagoas e Pernambuco).

Histórico

A ação faz parte do projeto Pluviômetros nas Comunidades, anunciado em dezembro de 2012, quando o CEMADEN contratou a aquisição de 1.100 pluviômetros semiautomáticos, a serem distribuídos em todas as regiões do país. Os municípios interessados podem se inscrever para receber os equipamentos pelo site: http://www.cemaden.gov.br/pluviometros/

Os instrumentos são chamados de semiautomáticos porque devem ser operados por grupos locais especialmente treinados por equipes do CEMADEN e da Defesa Civil. Assim, agentes comunitários indicados pela prefeitura recebem orientações de como proceder em situações de alerta.

“Desta forma, promovemos o engajamento nas comunidades, pois a população participa ativamente do processo. Isso melhora a capacidade local de lidar com situações adversas”, afirma a pesquisadora do CEMADEN Silvia Saito.

O projeto se insere no Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais, lançado pela presidenta Dilma Rousseff em 2012, e é conduzido em parceria entre o CEMADEN e o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres do Ministério da Integração Nacional (CENAD/MI).


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)

Comentário: Bom, bom, muito bom mesmo. Espero realmente que os dados aqui apresentados sejam verdadeiros, e não mais um jogo de cena desse governo desastroso. Entretanto, continuamos sem o nosso satélite meteorológico esperado há décadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial