CCT Realiza Audiência Pública para Debater a ACS


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada dia (19/12) no site da “Agência Senado” destacando que "Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT)" do Senado realizará dia 24/02 uma audiência pública para discutir a importância da empresa binacional "Alcântara Cyclone Space (ACS)" para a economia brasileira.

Duda Falcão

COMISSÕES / Ciência e Tecnologia

CCT Debate em Audiência Pública Importância
de Empresa Aeroespacial para a Economia

19/02/2010 - 18h33


A importância da empresa binacional Alcântara Cyclone Space (ACS) para a economia brasileira será tema de audiência pública na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) na próxima quarta-feira (24), às 9h.

Com atuação no setor aeroespacial, a ACS é uma empresa pública binacional de capital brasileiro e ucraniano, criada para explorar o mercado de lançamento de satélites. A empresa opera no Centro de Lançamento de Alcântara e utiliza tecnologia russo-ucraniana do foguete Tsyklon. Este foguete foi desenvolvido a partir do míssil balístico intercontinental R-36, criado como armamento em 1966 no auge da guerra fria.

O R-36 tem 40 metros de altura, pode pesar até 180 toneladas no lançamento e utiliza como combustível propelente tetróxido de nitrogênio e UDMH (Unsymetrical Dimethil Hidrazine), que é um derivado de hidrazina, mais estável que esta. Existe um acordo entre o governo brasileiro e o ucraniano para compartilhamento da tecnologia desse foguete, aqui denominado Veículo Lançador de Satélites (VLS), e das instalações do Centro de Lançamento de Alcântara.

Em agosto de 2003, um defeito no sistema de ignição de um dos quatro motores do corpo principal do foguete causou uma explosão durante simulação de lançamento, que matou 21 técnicos civis do Centro de Tecnologia da Aeronáutica. Na época, chegou-se a levantar a hipótese de sabotagem, devido ao fato de que o VLS é um foguete mais barato que os demais concorrentes.

Foram convidados para a audiência pública o diretor-geral brasileiro da empresa, Roberto Amaral, e o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Ganem. A audiência foi requerida pelo senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), com aditamento do senador Flávio Arns (PSDB-PR).

Ricardo Icassatti / Agência Senado


Fonte: Site da Agência Senado

Comentário: Essa reportagem da “Agência Senado” se apresenta muito confusa quando confunde o foguete ucraniano Cyclone 4 da ACS com foguete brasileiro VLS-1 do IAE. A única relevância dessa matéria é a divulgação da audiência pública que ocorrerá no Senado Federal na próxima quarta-feira (24), que deverá colocar uma vez mais a empresa bi-nacional “Alcântara Cyclone Space” em evidência na imprensa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial