INPE Seleciona Bolsista para Projeto de Propulsores

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (19/11) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o instituto está selecionando bolsista para projeto de propulsores.

Duda Falcão

INPE Seleciona Bolsista para Projeto de Propulsores

19/11/2010

O Laboratório Associado de Combustão e Propulsão (LCP) do INPE, em Cachoeira Paulista (SP), está selecionando um bolsista de Desenvolvimento Tecnológico e Industrial – modalidade DTI-A do CNPq – para desenvolvimento de novos propulsores para controle de atitude e correção de órbita de satélites.

A bolsa tem duração de dois anos e a carga horária é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva. O início das atividades está previsto para janeiro de 2011.

O valor da bolsa DTI-A é de R$ 4.000,00 mensais.

Pré-requisitos: Profissional com bacharelado em engenharia ou física, com, no mínimo, 6 anos de experiência em atividades de pesquisa, desenvolvimento ou inovação, nas áreas de engenharia aeronáutica ou astronáutica ou aerospacial ou mecânica, com conhecimentos de propulsão de foguetes ou mecânica dos fluidos, termodinâmica, combustão e escoamento compressível. Também são desejáveis conhecimentos em projeto mecânico e técnicas de medidas experimentais.

Poderão ser considerados como tempo de experiência os períodos dos cursos de mestrado e de doutorado já realizados nas áreas de engenharia ou física, a depender da linha de pesquisa de atuação do candidato na pós-graduação.

Os interessados devem enviar currículo ou link do currículo Lattes para Dr. Fernando Costa, no e-mail: fernando@lcp.inpe.br

Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentário: Pois é leitor, você que se enquadra nos pré-requisitos desta chamada, sempre sonhou em dar sua contribuição ao PEB e acha essa bolsa satisfatória, está ai a sua grande oportunidade. O Brasil precisa de você.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial