O IAE Promove o 5º Encontro de Iniciação Científica


Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (04/08) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) informando o inicio do 5º ENIC-IAE, evento com o objetivo de preparar alunos de graduação para o mestrado e doutorado e de ensinar a eles os fundamentos da pesquisa científica nas áreas de competência do instituto.

Duda Falcão

O IAE Promove o 5º Encontro de Iniciação Científica

04/08/2009

Nesta terça-feira, dia 04 de agosto, teve início o 5º Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Aeronáutica e Espaço (5º ENIC-IAE), evento com o objetivo de preparar alunos de graduação para o mestrado e doutorado e de ensinar a eles os fundamentos da pesquisa científica nas áreas de competência do instituto (Ciências Atmosféricas, Eletrônica, Integração e Ensaios, Materiais, Mecânica, Propulsão Líquida, Química, Sistemas Aeronáuticos, Sistemas Bélicos e Sistemas Espaciais).

O evento, que acontece no auditório da Divisão de Eletrônica (IAE/AEL), nos dias 04 e 05 de agosto, é promovido em parceria com o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (PIBIC/CNPq), e visa à apresentação de trabalhos desenvolvidos nos últimos doze meses (agosto 2008 a julho 2009) por alunos de iniciação científica, sob orientação de pesquisadores do instituto.

Segundo a coordenadora do PIBIC-IAE, Mirabel Cerqueira Rezende, da Divisão de Materiais do IAE (IAE/AMR), os trabalhos realizados com o apoio do PIBIC/CNPq, no âmbito do IAE, “têm contribuído com a formação de novos recursos humanos, com a disseminação de conhecimentos gerados em um Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento voltado para o setor aeroespacial e, principalmente, com a conscientização destes jovens pesquisadores de iniciação científica, brasileiros, para a importância de trabalharmos em prol da soberania nacional”, enfatiza.

Na abertura do 5º ENIC-IAE, o diretor do IAE, coronel Pantoja, enfatizou a importância singular da Iniciação Científica para o instituto e sua realidade voltada à educação e não ao lucro, como acontece, normalmente, com o setor privado. Também, da união entre a experiência dos orientadores dos trabalhos e a curiosidade dos alunos para o desenvolvimento da ciência. “Enquanto os mais experientes orientam o caminho a seguir, os novatos são movidos pela curiosidade, sem medo de inovar, o que permite a obtenção de ganhos significativos para o instituto e para a ciência”, ressalta o diretor do IAE.


Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial