CEPA Desenvolve Bancada de Teste Estático Com Dinamômetro Digital Para Motores-Foguetes

Olá leitor!

O Foguetemodelismo, uma espécie de hobby que mistura atividades cientificas educativas com divertimento na área de pequenos foguetes, entre jovens de todas as idades, desde os anos 60 tem sido uma atividade de forte apelo educativo em todo o mundo bem como no Brasil, isto leitor graças a pioneiros como o Cap. Basílio Baranoff, o Prof. Felix Santana do CEFEC (Centro de Estudos de Foguetes Espaciais do Carpina) entre outros, apesar de que em terras tupiniquins, o Foguetemodelismo nunca obteve das autoridades brasileiras o seu valor educacional reconhecido. Porem amigo leitor, com a chegada do astronauta Marcos Pontes ao Ministério de C&T do Governo Jair Bolsonaro, a expectativa de toda comunidade do Foguetemodelismo no país, é de que, com a entrega recente da “Carta de Foz de Iguaçu” ao astronauta durante a realização do I CAB, (onde o Foguetemodelismo foi um dos temas abordados), toda esta situação venha mudar da água pro vinho a partir de janeiro de 2019.

Pois é leitor, mas mesmo com essa falta de apoio e reconhecimento governamental a esta importante atividade educacional, o Foguetemodelismo continuo sobrevivendo durante os anos 70, 80, 90, 00, graças a grupos amadores como o CEFAB (Centro Experimental de Foguetes Aeroespaciais da Bahia) do Sr. Carlos Cassio Oliveira , o CEGAPA (Centro Gaúcho de Pesquisas Aeroespaciais) do Sr. Paulo Gontran Ramos, vulgo Príncipe de Pelotas  e o “CEPA - Clube de Espaçomodelismo de Patos de Minas” do Eng. Sérgio Melo Moraes (vulgo Mineirinho) que é tema desta o matéria, entre outros, além das atividades da única empresa de foguetes educativos do país, ou seja, a empresa pernambucana “BANDEIRANTE Foguetes Educativos, do o Sr. Roberto de Paula.

Até que, na segunda metade da primeira década deste século 21, eis que surge (inicialmente nas universidades e mais tarde nas escolas de ensino fundamental e médio) um boom desenvolvimentista isto graças a nomes como o do Prof. Carlos Henrique Marchi (UFPR), Prof. José Miraglia (FIAP), Prof. Alysson Nunes Diógenes (UP), Prof. Antônio Carlos Foltran (UP), o Prof. Oswaldo Loureda (Uniamérica/ Acrux), Prof. Joao Batista Garcia Canalle (UERJ/OBA), Prof. Paulo Roberto Lagos (Colégio Estadual do Paraná) todos eles integrantes e fundadores da ABmF/BAR (Associação Brasileira Minifoguetes / Brazilian Association of Rocketry), entidade esta responsável pela organização do “Festival Nacional de Minifoguetes”, além também do jovem Eng. Emersson Nascimento, um dos responsáveis pela fundação da Associação COBRUF e seu atual presidente, entidade esta responsável pela organização de diversas competições e entre elas a COBRUF Rockets .

Dando inicio ao tema principal desta matéria, trazemos para você leitor a noticia de que o “Clube de Espaçomodelismo de Patos de Minas (CEPA)”, tendo como intuito incentivar os jovens, vem desenvolvendo há seis meses uma Bancada de Teste Estático com Dinamômetro Digital para motores-foguetes com empuxo total de 150kg.

“Sabemos que para dimensionar o motor do foguete, já conhecendo seu peso próprio e o peso de sua carga útil, basta dividirmos o Impulso Exigido pelo Impulso Especifico Isp, que determinamos quanto fluxo de peso de propelente nosso motor deve produzir”, comenta o Eng. Sérgio Melo Moraes, coordenador do CEPA.

Ainda segundo o Eng. Sergio Melo, a bancada para Teste Estático tem como objetivo obter o gráfico da Curva x. Tempo a qual nos mostrará através da integral da área abaixo dessa curva, os dados necessários para o cálculo de Empuxo Total, do Empuxo Médio e do Impulso Especifico Isp, necessário para o dimensionamento do motor e para classifica-lo.

“Nosso aparelho ou dinamômetro faz exatamente isso, obter estes dados, mas não de maneira mecânica, mas sim através de uma Célula de Carga que capta o Empuxo produzido pelo motor, envia esses dados para o microprocessador que com algoritmo pré-instalado em seu compilador produz o gráfico na tela do computador ou notebook”, complementa o Eng. Sérgio Melo.

Célula de Carga do dinamômetro.
Módulo Conversor amplificador HX 711.
E o Arduíno UNO.
Narração do Sr. Sérgio Melo Moraes.

Finalizando o senhor Sergio Melo disse que a intenção no momento do CEPA é trabalhar com motores sólidos de KNDX, tentando tecnicamente entender toda a aerodinâmica do foguete e suas particularidades, para assim partir definitivamente para o motor movido a propelente líquido, e aproveitado a oportunidade agradeceu ao comandante Carlos Cássio Oliveira (CEFAB) e ao Prof. Oswaldo Loureda (Uniamérica/Acrux) pelo incentivo e fornecimento de informações que estão permitindo o desenvolvimento deste projeto.

Congresso da UNIPAM

O Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM) realiza anualmente o seu Congresso, apresentando em paralelo uma conferencia entre as turmas de Engenharia Mecânica, Elétrica e de Produção, onde são apresentados os trabalhos dos alunos numa competição denominada “Engenhando Ideias”.

Centro Universitário de Patos de Minas (UNIPAM)

Diante disto, por sugestão do jovem Johny Dias (estagiário da empresa do Eng. Sergio Melo e estudante de Engenharia Elétrica na UNIPAM) o responsável pela colocação do código no microprocessador (trabalho este que levou dois meses), e com a bancada e dinamômetro prontos (hardware e software), ele achou que o projeto teria ótimas chances de ficar entre os melhores nesta competição do “Engenhando Ideias”, e assim resolveu inscrevê-la.

Pois então leitor, o resultado não poderia ter sido melhor, ou seja, após a semana de 05 a 09/11, período este da realização do Congresso do UNIPAM, no dia da premiação dos vencedores da competição “Engenhando Ideias” (12/11), o jovem Johny Dias foi surpreendido com o primeiro lugar entre os 40 trabalhos inscritos na competição.

O jovem Johny Dias durante o Congresso.
O premio de primeiro lugar conquistado
durante a competição. 
Reportagem da TV de Patos de Minas com
uma entrevista com o jovem Johny Dias.

CEPA

Apesar do “Clube de Espaçomodelismo de Patos de Minas (CEPA)” só ter sido fundado em 23/08/2003 nesta cidade mineira pelo Eng. Sergio de Melo Moraes e pelo Dr. Gilberto Alves Vicente, diferentemente de grupos como os CEFEF, CEFAB e do CEGABA, que são bem mais antigos, as atividades do Eng. Sergio Melo com o Foguetemodelismo remontam ao ano de 1974, quando então ainda adolescente, iniciou sua trajetória nesta fascinante atividade desenvolvendo uma série de seis minifoguetes denominados de SEMEMO.


Placa de fundação do CEPA.
Eng. Sergio Melo com um de seus foguetes
desenvolvidos recentemente.
O foguete SEMEMO II da série SEMEMO desenvolvido
pelo Eng. Sergio Melo nos anos 70
.

O Blog BRAZILIAN SPACE aproveita para agradecer ao CEPA e ao Eng. Sergio de Melo Moraes pela atenção dispensadadesejando desde já, sucesso com este projeto e com outros que certamente haverão de vir.

Avante CEPA

Duda Falcão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes