Crianças de Ubatuba Preparam um Satélite Espacial

Olá leitor!

Segue abaixo outra matéria postada dia (15/05) no site do jornal “O Estado de São Paulo” destacando mais uma vez a iniciativa de alunos de uma escola de Ubatuba (SP), que estão desenvolvendo um pequeno satélite para ser colocado no espaço ainda este ano.

Duda Falcão

Crianças de Ubatuba Preparam
um Satélite Espacial

Equipamento de R$ 13 mil, adquirido com apoio de
empresas e montado por alunos, será lançado dos EUA

Reginaldo Pupo
O Estado de S.Paulo
ESPECIAL PARA O ESTADO / UBATUBA
15 de maio de 2011 - 0h00

Elaine Pinho/Prefeitura de Ubatuba
Trabalho delicado. Aluna monta
placa do satélite
Alunos de uma escola municipal de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, estão prestes a realizar uma façanha inédita entre estudantes de todo o mundo: colocar um satélite em órbita. Os cerca de 120 alunos do 5.º ano da Escola Municipal Tancredo Neves formam o grupo mais jovem do planeta a construir e lançar um satélite próprio. Para ser viabilizado, o projeto contou com auxílio de empresários da cidade e pesquisadores voluntários.

Em fevereiro de 2010, o professor de matemática Cândido de Souza teve a idéia de lançar o projeto após descobrir a venda de kits de satélites nos EUA.

O satélite, que pesa 750 gramas, é capaz de orbitar a Terra a uma altitude de cerca de 300 quilômetros e realizar experimentos científicos e funções de comunicação. Ele deverá ser lançado em novembro, do Estado da Califórnia, e deverá ficar em órbita por 90 dias.

Um dos maiores desafios, conta o professor, foi adquirir o kit, que custa US$ 8 mil (R$ 13 mil). Para tal, contaram com empresas locais, que bancaram os custos. A segunda barreira surgiu quando o professor descobriu que a aquisição do satélite só poderia ser efetivada por intermédio de uma fundação. Ele procurou os pais dos alunos, que aceitaram a sugestão de transformar a Associação de Pais e Mestres (APAI) em fundação.

Outra exigência foi uma autorização do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), de São José dos Campos (SP), único órgão governamental brasileiro produtor de satélites.

Com o kit em mãos, os alunos, que têm 11 e 12 anos de idade, trabalharam no equipamento. Eles contaram com a ajuda de uma empresa de São Paulo para desenvolver a parte eletrônica. Nesta semana, eles trabalham na construção de placas, soldagem e programação dos quatro circuitos que controlarão o satélite, sob a supervisão da empresa da capital.

A equipe que monta o satélite conta com cinco professores de matemática e ciências. O projeto é desenvolvido no laboratório de ciências da própria escola.

Os satélite deve ficar pronto em setembro, quando será enviado para a Interorbital System, que vendeu o kit e fará o lançamento. Segundo a prefeitura de Ubatuba, a escola prepara um concurso interno com os alunos para selecionar a melhor frase a ser transmitida pelo satélite, em inglês, espanhol e português. A mensagem emitida poderá ser captada por rádios amadores.

"O projeto serve para despertar nesses alunos o desejo de aprender ciências e a tão temida matemática", diz Souza. "A construção desse satélite é a prática que vai ficar na cabeça deles", finalizou.

Para Mário Quintino, do INPE, trata-se de uma iniciativa "fantástica". "É um incentivo e tanto para a formação de novos profissionais da área."


Fonte: Site do Jornal O Estado de São Paulo - 15/05/2011

Comentário: Venho acompanhando esta história desde que notícia foi divulgada pela primeira vez pela "Agência FAPESP", e considero essa iniciativa do professor Cândido de Souza maravilhosa e inovadora e espero que sirva de exemplo para outras instituições e educadores do país.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite