Campanha Investiga Eventos Extremos no Rio Grande do Sul e Argentina

Caro leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (31/10) no site oficial do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que Campanha investiga eventos extremos no Rio Grande do Sul e Argentina.

Duda Falcão

NOTÍCIA

Campanha Investiga Eventos Extremos
no Rio Grande do Sul e Argentina

Por INPE
Publicado: Out 31, 2018

São José dos Campos-SP, 31 de outubro de 2018

De 1° de novembro a 15 de dezembro, o projeto internacional "Relampago" coletará dados meteorológicos para melhorar a capacidade de previsão de tempo de curto prazo e, assim, reduzir os impactos sociais gerados pela ocorrência de eventos extremos no sudeste da América do Sul, região que apresenta a maior frequência de tempestades intensas em todo o planeta.

Por meio de diversos instrumentos meteorológicos e uso de modelagem numérica, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) coordena a campanha científica do projeto Relampago em São Borja, cidade da fronteira oeste do Rio Grande do Sul. Na Argentina, outra equipe está instalada em Córdoba, nas proximidades da Cordilheira dos Andes.

Segundo o pesquisador Luiz Augusto Toledo Machado, do INPE, o projeto contribuirá para a geração de conhecimento mais sólido sobre eventos meteorológicos extremos na região. "Os resultados servirão de base para a ampliação dos esforços atuais em monitoramento e previsão de tempo a curto prazo e para a redução de impatos sociais e econômicos relacionados ao clima e à hidrologia". 

Outro objetivo é possibilitar o engajamento de instituições de ensino e pesquisa da América do Sul, contribuindo para o estabelecimento de uma rede de cooperação internacional de estudantes e cientistas.

O projeto é financiado pela Fundação de Ciência dos Estados Unidos e conta com a cooperação da Agência Espacial Americana (NASA) e Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA) dos Estados Unidos, do Serviço Meteorológico e Conselho Científico e Tecnológico da Argentina (CONICET), da Comissão Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica do Chile (CONICYT), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e do INPE. 


Equipamentos para a coleta de dados instalados
no Rio Grande do Sul.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes