Reforma no LIT Ampliará Sua Capacidade de Atendimento

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (24/11) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que a reforma do Laboratório de Integração e Testes (LIT) do instituto ampliará a capacidade de atendimento deste laboratório.

Duda Falcão

Reforma no LIT Amplia
Capacidade de Atendimento

Agência Gestão CT&I

Foto: Divulgação/INPE
Técnicos em atividades no LIT.

Brasília, 24 de novembro de 2014 – O Laboratório de Integração e Testes (LIT), unidade do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), passa por uma reforma para ampliação de suas instalações, segundo seu diretor geral Leonel Perondi. Na reforma serão aplicados R$ 185 milhões, sendo que cerca de R$ 45 milhões deste montante são provenientes da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP).

O LIT é tido como “a menina dos olhos” do Programa Espacial Brasileiro (PEB), por ter alto grau de confiabilidade no exterior, comprovados pela recepção e testes do satélite americano-argentino SAC-D/Aquarius.

“A ampliação está em andamento. Nesta primeira fase, já foram aprovados recursos da ordem de R$ 30 milhões. Vale ressaltar que desde a sua inauguração, em 1988, o LIT já teve diversas atualizações. Esta, agora, permitirá comportar mais de um grande projeto”, destaca Perondi.

O projeto consiste na construção de uma capacidade de montagem, integração, testes funcionais e ambientais para satélites de todos os portes, especialmente os com aplicações para telecomunicações e radar, com até seis toneladas e seis metros de dimensão. Com a nova configuração, o laboratório pode receber um satélite com as características do CBERS-4.

O novo espaço terá um vibrador de até 320 quiloNewtons (kN) – o dobro da capacidade atual -, um sistema de medidas de antenas em campo próximo/campo compacto e uma sala limpa classe 10 mil com pé direito de 16 metros – também duas vezes maior que a atual -, para montagem, integração e testes de satélites de grande porte. “Queremos colocar o LIT de tal maneira que consiga atender o programa espacial, desde os pequenos satélites até os geoestacionários”, diz o diretor.

A previsão de encerramento da reforma é de cinco anos. Nos primeiros 24 meses, que têm aporte assegurado pela FINEP, serão realizadas as especificações dos novos meios de testes e contratados os serviços de obra civil.

CBERS-4 Com relação ao satélite CBERS-4, Perondi disse que ele está na etapa de integração ao foguete, última antes de ir ao espaço. Até o momento, o equipamento não apresentou nenhum problema nos testes e seu lançamento permanece programado para dezembro próximo na China.

“Temos uma equipe com 20 técnicos, que em conjunto com os chineses, estão finalizando esta etapa de integração, que consiste em colocá-lo na coifa e fazer todos os testes de sistemas vitais do satélite. Todas as verificações indicam o funcionamento perfeito do CBERS-4”, ressalta Perondi.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentários

  1. Senhores,

    Assim fica difícil entender. Eu julgava que o LIT assim como tantas outras instalações por aqui estava sofrendo de falta de uso.

    Pelo que se pode ler na reportagem no entanto, o LIT está passando por uma reforma para ampliar suas instalações usando no total R$ 185 milhões.

    Como contribuinte pragmático que sou, só espero que esse dinheiro NÃO saia dos cofres públicos, e sim da receita que obviamente essa instituição angariou com a "recepção e testes do satélite americano-argentino SAC-D/Aquarius", pois realmente testar algo para o PEB, acho que não gera receita alguma.

    Eu, mais uma vez como contribuinte pragmático, gostaria de saber quais foram os testes realizados em cada ano. Essa e outras instituições do tipo, deveriam publicar um "balanço de atividades", para que nós pudéssemos saber se vale a pena continuar mantendo, porque como sabemos, o Brasil não gera praticamente nenhuma demanda.

    Quem puder esclarecer, estou curioso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite