domingo, 6 de dezembro de 2015

Operação MASER 13

Descrição da Campanha

Operação: Maser 13
Foguete: VSB-30 V22
Numero do vôo do foguete: 20
Data de lançamento: 01/12/2015
Horário: 06:00 (horário local)
Apogeu do vôo: 262 km (nominal: 259 km)
Alcance: 62 km
Local: Centro de Lançamento Esrange (Suécia)
Objetivo: Vôo de quatro experimentos científicos europeus e de um uma carga útil tecnológica da ESA a bordo da plataforma Maser 13.
Resultado: Sucesso Absoluto.

Cargas Úteis Científicas Embarcadas

- Experimento CDIC-3
- Experimento BIM-3
- Experimento MEDI
- Experimento XRMON-SOL

Carga Tecnológica Embarcada

- IMU-BB – Teste de desempenho da Placa de ensaio de uma Unidade de Medição Inercial (IMU - Inertial Measurement Unit na sigla em inglês) em ambiente representativo de voo.

Instituições Envolvidas

ESA - Agência Espacial Européia
DLR MORABA - Centro Espacial Alemão
SSC - Swedish Space Corporation
ULB - Université Libre de Bruxelles (Bélgica)
UF - Universität Freiburg (Alemanha)
ACCESS - Access Technology (Centro independente de pesquisas associado a Technical University of Aachen – Alemanha)
UCD - University College Dublin (Irlanda)

Instituições Indiretamente Envolvidas

AEB - Agência Espacial Brasileira
DCTA - Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial
IAE - Instituto de Aeronáutica e Espaço

Operação MASER 13

Foi realizado com sucesso o 20º vôo do foguete de sondagem brasileiro VSB-30, lançado que foi a partir do Centro de Lançamento de Esrange, base sueca que fica localizada a 200 km do Círculo Polar Ártico, próxima à cidade de Kiruna. O lançamento ocorreu às 06h00h (horário local) do dia 01 de dezembro de 2015.

O veículo VSB-30 V22 atingiu o apogeu de 262 km (nominal de 259 km), transportando a carga útil MASER 13, com quatro experimentos científicos europeus e uma carga útil tecnológica da Agência Espacial Europeia (ESA), carga esta que consistia de uma Placa de Ensaio de uma Unidade de Medição Inercial (IMU na sigla em inglês) que ficou alojada durante o voo no adaptador da carga útil.

A Campanha MASER 13, mesmo nome da carga útil, envolveu diretamente equipes do Swedish Space Corporation - SSC (Suécia), German Aerospace Center - DLR (Alemanha), Agência Espacial Europeia (ESA) e de universidades e um centro de pesquisa da Irlanda, Bélgica e da Alemanha respectivamente.

VÍDEO:

Operação MASER-13

FOTOS:

Fotos e Imagens: SSC e Theresia Hestad

2 comentários:

  1. Finalmente conseguiram lançar um rojão pro espaço aleluia, parabéns à todos os envolvidos nesse projeto, só foi possível creio eu pq é fora do país, pq se fosse depender do governo Brasileiro, todos desse projeto estariam passando fome!!!

    ResponderExcluir
  2. UMA LUZ NO FINAL DO TÚNEL:
    Hoje em dia, em todo o mundo que produz ciência espacial, a tecnologia empregada sofre um processo constante de profundas reavaliações e evoluções . Notei durante os procedimentos executados nos institutos tradicionais estrangeiros, os excelentes desenvolvimento científicos, instrumentais e equipamentos envolvidos, juntos aos bons resultados nos lançamentos dos nossos VSB-30 , são de primeira linha, uma harmonia ente a carga útil e seus lançadores. Inevitavelmente, construídos com muitos amor, critérios, e acima de tudo, uma boa dose de organização e injeção, de altas cifras, longe das lamentações, justificativas, omissões e mentiras, em algumas publicações fantasiosas.
    Acreditamos que os sobreviventes desta guerra de realizações e conquistas, ou melhor, as empresas brasileiras ,que se sobressairão, serão aquelas que traduzirem este exemplo de responsabilidades, incentivos fiscais, o incremento e a dedicação integral do governo, bem como os novos destinos e rumos, que serão traçados em breve, ESPERO ! Que se torne realidade, os anseios e desejos de todos nós, amantes e torcedores do PEB.
    As organizações vencedoras neste novo cenário dessa nova corrida MORNA, e não totalmente FRIA , serão as que entenderem o mundo da dimensão espacial, com suas grandes mudanças no que irão investir.
    Nos novos tempos, que justifiquem o investimento espacial, recaem HOJE!! Sobre um assunto potencialmente discutido, a PRESERVAÇÃO DO PLANETA TERRA, as mudanças climáticas e geográficas, bem como a fiscalização, lá do alto!!! Dos países desenvolvidos, inclusive as mudanças comportamentais de seus governantes.
    A realidade é que os países desenvolvidos, terão que serem reinventados, se ajustarem as mesmas regras, os mesmos focos científicos, inclusive os seus modos de manterem sustentavelmente, seus estatos industriais.
    Vemos, no mundo inteiro, protestos e, principalmente, mudanças oriundas destas necessidades de preservação da nossa espécie, raça humana formada por : prepotentes, arrogantes e autoritários, todos lutando egoisticamente pelo seu pedaço de sobrevivência e perpetuação do PODER. Vejam bem!! Para alguns ambiciosos: A vida na TERRA e de seus SEMELHANTE, são meros fantoches e marionetes .
    Temas, antes tratados como impeachment , mensalão, lava-jato, mudanças políticas para salvar o PEB, Foros de discussões climáticas, deixam, cada vez mais evidentes , a vontade de mudanças, que sempre prevalecem, no instinto de sobrevivência de cada um, porque todos nós estamos embarcados na mesma nave “ MÃE TERRA”.
    Não acredito na centralização do governo e das forças armadas, para gerenciar como um todo, as pesquisas relevantes ao PEB. Creio que as empresas civis, produzem melhor, sem muitas burocracias e regimes aquartelados . As empresas, nada mais são do que o reflexo de toda esta efervescência de novidades, a exemplo da NASA, que a multiplicidade de pensamento livre, é terreno fértil para a criatividade e realização dos nossos projetos.Se por acaso estas palavras encontram eco em seu pensamento. Se esta visão coincide com a forma que você lê o mundo, certamente temos algo em comum.

    ResponderExcluir