terça-feira, 19 de maio de 2015

NASA Seeks New Launching Methods for Micro-Satellites

Hello reader!

It follows an article published day (05/17), in the website www.spacedaily.com, noting that NASA Seeks New Launching Methods for Micro-Satellites.

Duda Falcão

MICROSAT BLITZ

NASA Seeks New Launching
Methods for Micro-Satellites

by Staff Writers
Moscow (Sputnik) May 17, 2015

File image
The exploration of interstellar space could rely on tiny probes known as "cubesats." Measuring, at most, 12 inches, the nanosatellites could be an economic new tool. But such small devices don't need massive rockets, and NASA is looking for cutting-edge ideas for launching the cubesats beyond our atmosphere.

Your typical satellite doesn't come cheap. To build a weather satellite capable of tracking a hurricane, you'd better set aside $290 million. Want that satellite to include a missile-warning system? That could bump you up closer to $400 million.

That's why cubesats are so promising. The satellites are comparably tiny, comprised of either one, two, or three 4-inch cubes. Thanks to advances in electronics spearheaded by cellphone companies, cubesats contain a surprising amount of processing power, and cost a mere $3,500 each.

We already have a few in Earth orbit as part of a test-run.

But launching satellites into space costs money, too, and nobody wants to spend the $100 million typical of most launches to hurl a robot the size of a Chihuahua into orbit.

To solve that quandary, NASA is looking for alternative methods of liftoff, and it's taking that request to major commercial developers.

"We want to be that first customer, help mentor these companies and help get these small satellites [into] orbit," Mark Wiese, head of the Flight Projects Branch of the Launch Services Program Business Office, said during a teleconference on Monday. "We're trying to find a way to get to orbit at a lower cost."

The agency plans to award at least one "Venture Class Launch Services" (VCLS) to the best idea. The VCLS needs to be capable of lifting either 132 pounds of cubesats or two separate 66 pounds batches. The contracts will be granted by September 30, with an expected launch no later than April 15, 2018.

So what are we talking about here? Mini rockets? Cannons attached to high-altitude aircraft? Giant, high-powered slingshots? Probably not, but whatever NASA decides on could also help propel cubesats deeper into space.

"Right now, we want to get this demonstration [mission] out of the way, and work from that point on to see how we can use this in the future," Garrett Skrobot, mission manager with the LSP's Educational Launch of Nanosatellites program, said during the teleconference.

In the meantime, the mission carries on. Two cubesats will hitch a ride with the Mars Insight lander when it launches in 2016. The satellites will help coordinate the lander's descent to the red planet.

Other cubesats will also be used to study a near-Earth asteroid and the moon after stowing aboard the Space Launch System in 2018.

NASA's using big ideas to explore a big universe, but that doesn't mean the tools can't be small.



Comentário: Pois é leitor, enquanto o Sr. Braga Coelho continua desaparecido (Será que ele foi abduzido?) e a sua agência de brinquedo brincando de fazer Programa Espacial, mundo a fora as Agência Espacias sérias continuam buscando soluções inovadoras para solucionar problemas inerentes as suas atividades. O mercado de cubesats já é uma realidade, e tanto o IAE como algumas pequenas empresas brasileiras tem projetos para atender este mercado, mas todos eles sensivelmente prejudicados por gente que está mais interessada em saquear o país do que construir uma nação de verdade. A NASA que não tem nada haver com esta falta de visão e de compromisso com o futuro de sua sociedade, como sempre, sai na frente buscando soluções que no futuro sejam corriqueiras e benéficas as suas atividades e aos anseios e necessidades de sua sociedade. Entretanto, lá eles tem um Obama e um Charles Bolden, aqui temos uma debiloide e um abduzido. Estamos ferrados.

4 comentários:

  1. Prezado Duda Falcão
    Volto a reiterar, paute seus comentários das ações do governo no tocante ao programa espacial pelo respeito. Não fica bem um veículo de comunicação se expressar com palavras de baixo nível. Faça críticas sob o ponto de vista político/filosófico/ideológico. A presidente da república é a suprema mandatária da nação, merece no mínimo respeito, foi eleita democraticamente, além do que os seus comentários configuram crime de injúria conforme o Código Penal Brasileiro, sendo que as penas são aumentadas de 1/3 pelo crime ser cometido contra a honra do presidente da república.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Glauco!

      Sou cidadão Brasileiro, e como já lhe perguntei anteriormente, vivemos ou não numa democracia? Estou insatisfeito com a gestão de sua PresidentA, Presidente, ou como você queira chamar esta debiloide. Como tal tenho direito de me manifestar, como você está fazendo em prol da mesma. Portanto se isto é crime, então amigo isto é a prova de que este país precisa de novos rumos. Respeito Glauco é algo que se conquista e não algo imposto por títulos, e sua amada PresidentA não é merecedora de respeito algum.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Prezado Duda Falcão

      Não consegui visualizar a resposta a minha primeira colocação, por isso postei o mesmo comentário novamente. Vivemos em uma democracia, ainda bem ! Concordo com o descaso do governo federal em relação ao programa espacial e lamento muito, mas também somos obrigados a admitir que os governos anteriores não fizeram grande coisa. O único governo que alavancou o programa foram os militares, mas como tu deves saber o seu objetivo era claramente militar, pois o VLS era apenas uma consequência o que os militares realmente queriam era um IRBM para carregar uma ogiva nuclear. Acredito que podemos criticar quem quer que seja, principalmente autoridades, pois eles estão lá nos representando, mas devemos respeitá-las, isso vale tanto para a presidente eleita como também caso o seu opositor Aécio Neves houvesse sido eleito, pois procuro ser imparcial em todas as minhas atitudes.

      Excluir
    3. Caro Glauco!

      Parece-me que você não leu o que eu disse acima em relação ao respeito. Sendo assim repetirei: "Respeito Glauco é algo que se conquista e não algo imposto por títulos, e sua amada PresidentA não é merecedora de respeito algum". O problema aqui Glauco não é o PT e sim a classe política como um todo, formada por gente (em sua maioria) que não vale nada, mas no momento o PT é a bola da vez e a sua comandante, além de incompetente e irresponsável, é uma completa debiloide. Quanto ao que você disse sobre o VLS, tens razão, mas todo e qualquer programa espacial no mundo foi inicialmente motivado por questões militares, esta é a história da Astronáutica Mundial e não há nada de errado com isto.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir