Brasil Participa de Reuniões do GEO

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota da postada ontem (16/01) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o Brasil participará da "10ª Sessão Plenária" e da "3ª Reunião Ministerial do Grupo de Observação da Terra (GEO)".

Duda Falcão

Brasil Participa de Reuniões do GEO

Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014

Com o apoio da Missão Permanente do Brasil junto à ONU na Suíça, o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Leonel Perondi, participa em Genebra da 10ª Sessão Plenária e da 3ª Reunião Ministerial do Grupo de Observação da Terra (GEO). A delegação brasileira é chefiada pela embaixadora Regina Maria Cordeiro Dunlop, e também integrada pelo ministro João Lucas Quental Novaes de Almeida, pelo primeiro secretário André Misi e pela tecnologista do INPE Hilcéa Ferreira.

De 15 a 17 de janeiro, as iniciativas para oferecer cada vez mais e melhores dados de observação da Terra são discutidas por representantes de 89 países-membros, Comissão Europeia e cerca de 70 instituições que integram o GEO.

O principal objetivo das reuniões é rever e avaliar o progresso do GEO em seus quase dez anos de existência. Criado em 2005, o GEO tem trabalhado para que dados vitais sobre nosso planeta sejam compartilhados para o desenvolvimento sustentável. O Brasil, através do INPE, é um dos seus membros mais atuantes – o país foi o primeiro no mundo a adotar uma política de livre distribuição de imagens de satélites, em 2004, quando os dados do Programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres) passaram a ser oferecidos sem custo, pela internet, a qualquer usuário. O sucesso desta iniciativa pioneira levou outros países, como os Estados Unidos, a também colocar à disposição, em 2008, gratuitamente, dados orbitais de média resolução, da série LANDSAT. Durante o evento, entre outros países, a França anunciou que irá tornar disponível, a partir de 2014, para uso não comercial, o conjunto de imagens obtidas pela família de satélites SPOT.

O GEO lançou oficialmente, nesta semana, o GEOSS Portal (http://www.geoportal.org) que permite o acesso a mais de 1.2 milhões de dados e recursos abertos de Observação da Terra. Trata-se de informações que podem melhorar as previsões de desastres naturais e as políticas de uso da terra, como o monitoramento global da produção agrícola e do desmatamento, entre outras tantas possíveis aplicações em benefício da ciência e da sociedade.

A 3ª Reunião Ministerial representa ponto de inflexão para o futuro do GEO quando se adotará a Declaração de Genebra, renovando o mandato do GEO por mais dez anos, a partir de 2015. De conformidade com os princípios defendidos pelo Brasil, a Delegação Brasileira endossa a referida declaração que reitera a importância da continuidade das atividades do GEO, elemento importante no apoio à agenda global pós-2015 das Nações Unidas.

Mais informações: http://earthobservations.org


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial