Operação O-STATES

DESCRIÇÃO DA CAMPANHA

Operação: O-STATES-1 (primeira etapa)
Foguete: VS-31/ Inproved Orion V01
Numero do vôo do foguete: 01
Data de lançamento: 02/10/2015
Horário: 07:30 h (horário local)
Apogeu do vôo: 246,62 km
Alcance: 61,5 km
Local: Centro de Lançamento de Esrange (Suécia)
Objetivo: lançar o experimento “O-STATES-1” composto por sensores ópticos e elétricos para detecção de oxigênio entre 80 e 240 km de altitude em seus diferentes estados, para assim estender a nossa compreensão dos mecanismos na atmosfera superior e caracterizar técnicas de sensoriamento remoto.
Resultado: Sucesso Absoluto.

Carga Últil Embarcada

- Experimento “Oxygen Species and Thermospheric Airglow in The Earth's Sky (O-STATES-1)”

Operação: O-STATES-2 (segunda etapa)
Foguete: VS-31/ Inproved Orion V02
Numero do vôo do foguete: 02
Data de lançamento: 19/10/2015
Horário: 16:09 h (horário local)
Apogeu do vôo: 243,6 km
Alcance: 71,km
Local: Centro de Lançamento de Esrange (Suécia)
Objetivo: lançar o experimento “O-STATES-2” composto por sensores ópticos e elétricos num período de condição geomagnética oposta ao primeiro lançamento, para detecção de oxigênio entre 80 e 240 km de altitude em seus diferentes estados, para assim estender a nossa compreensão dos mecanismos na atmosfera superior e caracterizar técnicas de sensoriamento remoto.
Resultado: Sucesso Absoluto.

Carga Últil Embarcada

- Experimento “Oxygen Species and Thermospheric Airglow in The Earth's Sky (O-STATES-2)”

Instituições Diretamente Envolvidas

SNSB - Swedish National Space Board
SSC - Swedish Space Corporation
MISU - Department of Meteorology at Stockholm University
IRS - Institute of Space Systems at Stuttgart University
TUG - Technical University Graz

Instituições Indiretamente Envolvidas

AEB - Agência Espacial Brasileira
DCTA - Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial
IAE - Instituto de Aeronáutica e Espaço

Missão O-STATES-1 - Primeira Etapa – 02/10/2015
Foguete VS-31/Improved Orion V01

No dia 02/10 foi realizado com sucesso às 07:30 h (horário local), o lançamento do foguete brasileiro “VS-31/Improved Orion V01”, da Base de Esrange, na Suécia, para assim atender a Missão O-STATES (Oxygen Species and Thermospheric Airglow in The Earth's Sky), missão esta que é patrocinada pelo Swedish National Space Board (SNSB).

O veículo atingiu o apogeu de 246,62 km transportando a carga útil O-STATES-1, com instrumentos fornecidos por três instituições, sendo uma sueca e duas alemãs (veja acima). A carga útil foi recuperada a 61,5 km de distância do sítio de lançamento (dentro da área de resgate prevista), sendo que a sua área de impacto ocorreu a leste da aldeia de Pulsujärvi, aldeia esta que fica localizada dentro da área de impacto da Base de Esrange.


A Operação O-STATES teve como objetivo carregar sensores ópticos e elétricos para detecção de oxigênio entre 80 e 240 km de altitude em seus diferentes estados, para assim estender a nossa compreensão dos mecanismos na atmosfera superior e caracterizar técnicas de sensoriamento remoto.

Vale destacar que este foi o primeiro voo deste novo foguete brasileiro, foguete este composto em seu primeiro estágio pelo motor-foguete sólido S31 desenvolvido pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) e que é muito utilizado como o primeiro estágio do conhecidíssimo foguete brasileiro VSB-30, e em seu segundo estágio pelo motor-foguete sólido Improved Orion de origem norte-americana.

VÍDEO:


Lançamentos das missões O-STATES 1 e 2.

FOTOS:

Fotos: Krister Sjölander, Theresia Hestad e do IAE
Camisa com o Logo da missão
O Sr. Krister Sjölander - Gerente do Projeto
A bela Theresia Hestad
O motor-foguete sólido S31
Equipe da Missão
Recuperação da carga útil da missão

Missão O-STATES-2 - Segunda Etapa – 19/10/2015
Foguete VS-31/Improved Orion V02

Já no dia 19/10 foi realizado também com sucesso o lançamento do segundo foguete desta operação, ou seja, o “VS-31/Improved Orion V02”, lançamento este ocorrido às 16:09 h (horário local) também da Base de Esrange, na Suécia.

O veículo atingiu o apogeu de 243,6 km transportando a carga útil O-STATES-2, com os mesmo instrumentos fornecidos pelas três instituições da Suécia e da Alemanha. A carga útil foi também recuperada a 71 km de distância do sítio de lançamento, dentro da área de resgate prevista.

Vale lembrar que a Operação O-STATES teve como objetivo carregar sensores ópticos e elétricos para detecção de oxigênio entre 80 e 240 km de altitude em seus diferentes estados, para assim estender a nossa compreensão dos mecanismos na atmosfera superior e caracterizar técnicas de sensoriamento remoto.

Vale destacar também que este foi o segundo voo deste novo foguete brasileiro, foguete este composto em seu primeiro estágio pelo motor-foguete sólido S31 desenvolvido pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) e em seu segundo estágio pelo motor-foguete sólido Improved Orion de origem norte-americana.

FOTOS DA CAMPANHA:

Fotos: Krister Sjölander e Theresia Hestad
O Sr. Krister Sjölander - Gerente do Projeto
(lado direito da foto)
A bela Theresia Hestad
(uma gracinha)
Recuperação da carga útil da missão

Comentários

  1. O que tem a ver o lançamento, com comentários como "Gracinha". Isso tira a seriedade da participação Brasileira. Morei 4 anos na Espanha. Diferentemente das Brasileiras, as Européias não gostam de serem tratadas como objeto sexual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ageu!

      Perdoe-me, mas em momento algum tratei a jovem Theresia Hestad como objeto, e muito menos sexual, apenas reconheci a beleza física dela. Outra coisa, em nada o meu reconhecimento da beleza da jovem Theresia tira a seriedade da participação brasileira na missão. De onde você tirou esta ideia? Enfim...

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial