ACS e SEPPIR Juntas em Defesa dos Quilombolas


Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje 17/09 no site da Alcântara Cyclone Space (ACS) destacando que a empresa bi-nacional defenderá em conjunto com a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) os interesses das comunidades quilombolas da região de Alcântara - MA.

Duda Falcão

Alcântara Cyclone Space e SEPPIR
Juntas em Defesa dos Quilombolas de Alcântara

17/09/2009

Na noite de terça-feira (15), o Diretor-Geral da Binacional Alcântara Cyclone Space e ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, reuniu-se com o ministro Edson Santos, titular da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), para tratar das ações a serem adotadas em favor das comunidades de remanescentes de quilombolas do município de Alcântara, no Maranhão.

Roberto Amaral, que sempre esteve ao lado das causas sociais, foi convidado pelo ministro Edson Santos e reforçou sua opinião de que não se pode pensar no desenvolvimento de Alcântara sem promover a inclusão social e digital dos descendentes de quilombolas.

“Parte do valor obtido com os lançamentos deve ser destinado ao município de Alcântara, por meio de royalties, para que seja investido em benefício das comunidades e da sociedade alcantarense”, defendeu Amaral.

O ministro Edson Santos afirmou que suas idéias convergem com as do ex-ministro da Ciência e Tecnologia, e disse ainda que a SEPPIR estará ao lado da ACS para que juntas as duas instituições possam fazer o Programa Espacial Brasileiro avançar.

“Estamos juntos na busca de uma solução que proporcione o desenvolvimento sustentável de Alcântara sem excluir as comunidades quilombolas”, revelou.


Fonte: Site da Alcântara Cyclone Space (ACS)

Comentário: No Brasil tudo é possível, de vilão a herói num passo de mágica e assim é feita a política nesse país. Fazer o que, se não lamentar por esse povo que uma vez mais está sendo enganado por esses sanguessugas. Pior para eles, pior para o PEB e pior para o Brasil. Temo que isso acabe virando um circo de propoções internacionais. Lamentável!

Comentários

  1. Um lobo travestido de cordeirinho. O prato principal é nosso programa espacial.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Ricardo,

    País sem memória, povo ingênuo, nação de segunda categoria. E sabe o que mais Ricardo, eu não duvido nada que o major-brigadeiro Antonio Hugo Pereira Chaves que é formado em engenharia eletrônica pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), doutor engenheiro em automatismo pela Escola Nacional Superior de Aeronáutica e Espaço, em Toulose (França), foi orientador acadêmico nos cursos de pós-graduação do ITA, ex-diretor do Instituto de Estudos Avançados (IEAv), ex-piloto da Esquadrilha da Fumaça, considerado “top gun” na Aeronáutica e um dos maiores conhecedores do Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE), acabe pedindo baixa da Aeronáutica partindo para um emprego na industria privada ou o que poderia ser até pior, em uma outra agencia espacial, enquanto ao PEB restaria por tempo indeterminado a presença de uma figura nefasta e incompetente como o senhor Roberto Amaral. Lamentável!

    Abs

    Duda Falcão

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial