IAE Realiza Ensaio Funcional da Cinta Ejetável de Separação da Carga Útil PSR-01 da Operação Mutiti

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (20/09) no site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), destacando que foi realizado no dia 14/09 o Ensaio Funcional da Cinta Ejetável de Separação da Carga Útil PSR-01 que voará na “Operação Mutiti”.

Duda Falcão

Ensaio Funcional da Cinta Ejetável
de Separação da Carga Útil PSR-01

Divisão de Integração e Ensaios (AIE) realiza ensaio funcional
da cinta ejetável de separação da carga útil PSR-01 



Publicado: 20 Setembro 2018
Última atualização em 21 Setembro 2018


No dia 14 de setembro de 2018 foi realizado o ensaio funcional da cinta ejetável de separação da carga útil PSR-01, que voará no VS-30 V14 na Operação Mutiti. A cinta permite a união estrutural entre a carga útil e o veículo na região de interface durante a fase propulsada do foguete. Ao final desta fase, ela deverá permitir a liberação da carga útil mediante ao seu destravamento e abertura.

O ensaio estrutural da cinta de separação foi executado pela Divisão de Integração e Ensaios - AIE com participação e acompanhamento de membros das três subdiretorias (SDPJ, SDTE e SDEG), além do Diretor, Brigadeiro Engenheiro Augusto Luiz de Castro OTERO. No que se refere à liberação para voo, a cinta deve ser submetida aos ensaios de distribuição de tensões e estrutural de compressão/flexão. Dessa forma, o programa de ensaio abrangeu as seguintes considerações:

* Dispositivo de ensaio;

* Definição dos pontos de medidas de deformação a serem realizados por strain gauges;

* Definição dos pontos de medidas de deslocamento a serem realizados por LVDTs;

* Torque de aperto da cinta para o ensaio de distribuição de tensões;

* Curva de carregamento da força axial (compressão) para o ensaio estrutural;

* Curva de carregamento da força lateral (flexão) para o ensaio estrutural;

* Procedimento para o ensaio de distribuição de tensão da cinta; e

Procedimento para o ensaio estrutural estático com carga combinada de carregamento axial e de flexão para o ensaio estrutural.

Por fim, os ensaios planejados ocorreram dentro do esperado, com a cinta resistindo aos esforços aplicados.



Fonte: Site do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE)

Comentário: Pois é leitor, pelo visto segue os preparativos para tão aguardada “Operação Mutiti”, primeira operação apos os fracassos das Operações São Lourenço (SARA Suborbital-1) e Rio Verde (MICROG2). Agora leitor, será realizada ainda em 2018? Esta é uma pergunta que eu não me atreveria responder, pois apesar de está prevista para algum momento do segundo semestre deste ano, a única coisa certa no PEB é que não há nada certo. Vamos aguardar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022