Agências Espaciais Trocam Conhecimento em Tecnologia Espacial Básica em Natal

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (17/09) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que Agências Espaciais de mais de dez países trocaram conhecimento em Tecnologia Espacial Básica em Seminário realizado no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) em Natal.

Duda Falcão

NOTÍCIAS

Agências Espaciais Trocam Conhecimento
em Tecnologia Espacial Básica

Coordenação de Comunicação Social – CCS
Com informações do IFRN
Publicado em: 17/09/2018 - 19h02
Última modificação: 17/09/2018 - 19h03


A Agência Espacial Brasileira (AEB) e outras agências de mais de dez países se reuniram para compartilhar experiências e conhecimentos científicos na quinta edição do simpósio “Criando Novas Oportunidades com Pequenas Missões Espaciais de Satélites”, no período de 11 a 14 de setembro, no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) em Natal.

O principal objetivo do simpósio foi partilhar informações científicas, além de capacitar representantes de países em desenvolvimento. O Brasil foi escolhido para sediar o evento por ser membro da Organização das Nações Unidas (ONU) e por ter um programa espacial em desenvolvimento, com missões de sucesso com nanossatélites.

O estande da AEB recebeu milhares de visitantes que tiveram a oportunidade de conhecer as ações da instituição, como o Centro Vocacional Espacial (CVT-Espacial-RN), inaugurado há um ano. O programa Sistema Espacial para Realização de Pesquisas e Experimentos com nanossatélites (SERPENS), último cubesat brasileiro lançado ao espaço, foi uma das ações que mais chamou atenção do público visitante.

Durante o simpósio, os participantes examinaram a possibilidade de implementação de pequenos programas de satélites, elaboraram questões regulatórias de programas de desenvolvimento de tecnologia espacial para satélites de pequeno porte, bem como questões legais e responsabilidades relacionadas aos programas de desenvolvimento de tecnologia espacial para pequenas missões por satélite. Também foram discutidos o desenvolvimento de um currículo de educação para Engenharia Espacial e a Iniciativa Básica de Tecnologia Espacial (BSTI).

Satélites de Pequeno Porte

Em seu discurso, o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Braga Coelho, ressaltou que o uso de pequenos satélites facilitará o alcance das nações não espaciais para que elas obtenham resultados espaciais em conformidade com sua própria realidade e necessidades, ou seja, ajudará a promover uma efetiva globalização das atividades do espaço exterior, reduzindo custos e riscos, promovendo e disseminando conhecimento sobre espaço, infraestrutura espacial básica, talento e habilidades técnicas, bem como recursos humanos qualificados, em um conceito universal.

“A cooperação espacial é um dos mecanismos mais poderosos para fortalecer as relações entre os países. Essa cooperação significa mais participação dos países para que possamos enfrentar coletivamente e superar desafios regionais e globais”, afirmou José Raimundo.

O Simpósio foi organizado pelo Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior (UNOOSA), AEB, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), além da Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN).

Desde 2012, a BSTI organiza simpósios internacionais sobre tecnologia espacial básica nas regiões correspondentes às Comissões Econômicas da ONU para África, Ásia e Pacífico, América Latina e Caribe e Ásia Ocidental. Já foram sediadas edições do Simpósio no Japão, Emirados Árabes, México e África do Sul.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom leitor creio eu que, apesar da nossa AEB ser um espelho do seu presidente incompetente, esta iniciativa possa realmente ter resultado em algo produtivo para o setor. A nossa esperança é de que, os dias do Sr. José Raimundo Braga Coelho como presidente deste órgão estejam contados numa eventual eleição do mito 'Jair Bolsonaro', bem como a esperança de que uma profunda e severa investigação seja conduzida sobre a desastrosa gestão deste senhor e de seus colaboradores a frente desta Agência de Brinquedo. Pela moralidade, pela ética, pela competência e pela cidadania brasileira, não fico em cima do muro, Bolsonaro para presidente, Marcos Pontes para Ministro de C&T e o Eng. Lucas Fonseca para Presidente da AEB.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022