XV SBSR Recebe Submissão de Trabalhos Até 10/11

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (08/10) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que o dia 10/11 é o prazo final para submissão de trabalhos ao “XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto (SBSR)”, que será realizado em Curitiba.

Duda Falcão

XV SBSR Recebe Trabalhos. Maior Evento Sobre
Sensoriamento Remoto Será em Curitiba

08/10/2010

Dia 10 de novembro é o prazo final para submissão de trabalhos ao XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto (SBSR), que será realizado em Curitiba, de 30 de abril a 05 de maio de 2011. Promovido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e pela Sociedade de Especialistas Latino-americanos em Sensoriamento Remoto (SELPER), o evento é considerado o maior do Brasil sobre tecnologias relacionadas a satélites e geoprocessamento.

É possível submeter trabalhos em duas categorias - Artigos ou Artigos de Iniciação Científica -, para apresentação em sessão técnica oral ou interativa de painéis. Todos os trabalhos submetidos serão analisados por um Comitê Técnico-Científico, que levará em conta a importância e originalidade do assunto, pertinência do tema ao Simpósio, rigor científico e qualidade dos dados, abstract e clareza do texto, qualidade da apresentação e formatação de acordo com as instruções. Os autores que tiverem seus trabalhos aprovados serão notificados até 17 de janeiro de 2011.

Os trabalhos deverão ser artigos completos e submetidos em até oito páginas, incluindo figuras, tabelas, fórmulas e referências, em pdf no tamanho máximo de 4Mb. Veja a folha de estilo e instruções aos autores em http://www.dsr.inpe.br/sbsr2011/submissaodetrabalho.html .

Mais informações sobre o evento, que terá ainda cursos, exposição técnica, sessões especiais e workshops, estão disponíveis no site http://www.dsr.inpe.br/sbsr2011 .


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial