terça-feira, 31 de julho de 2018

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (31/07) pelo site “Sputnik News”, destacando que a Rússia ofereceu ao Brasil assistência no desenvolvimento de foguetes.

Duda Falcão

AMÉRICAS

Rússia Oferece ao Brasil Assistência
no Desenvolvimento de Foguetes

Sputnik News
Atualizado 07:05 - 31/07/2018

© AP Photo / Maxim Marmur

A Rússia propôs ao Brasil assistência na criação de foguetes portadores das classes leve e média, e está aguardando a reposta do país sul-americano, contou em entrevista à Sputnik o diretor-geral da empresa Energomash, Igor Arbuzov.

"Percebemos que deveríamos entrar no mercado brasileiro com uma proposta abrangente que compreenderia não somente motores, mas foguetes e planos de modernização de cosmódromo. Algum tempo atrás, foi realizada uma rodada de negociações. Agora a bola está no campo brasileiro. Eles pegaram um tempo para pensar", assinalou Abruzov.

Ele frisou que as conversações abrangeram foguetes das classes leve e média.

Arbuzov recordou que até hoje os dois países fecharam uma série de protocolos e memorandos, inclusive documentos no que toca à participação da Rússia no desenvolvimento do centro de lançamento de Alcântara.

Em 1984, o Brasil iniciou o desenvolvimento do foguete leve VLS-1, mas os dois primeiros lançamentos acabaram por falhar, sendo seguidos por um terceiro lançamento no qual o foguete deu partida antecipada, causando a morte de 21 especialistas devido à explosão. 

Em 2003, o Brasil e a Ucrânia fecharam um acordo de cooperação que previa o lançamento comercial de satélites através de foguete de classe média Cyclon. Contudo, os atrasos nos prazos e as capacidades tecnologias insuficientes fizeram com que o governo brasileiro interrompesse a parceria com a Ucrânia em 2015.

Em vez de Kiev, Brasília solicitou assistência de Moscou na área espacial.

Em janeiro de 2017, surgiram informações de que as autoridades brasileiras estariam preparando uma proposta para os EUA quanto à utilização da base de Alcântara. Conforme o planejado, o lado brasileiro proporcionaria a Washington acesso ao cosmódromo em troca de tecnologias de foguetes. Em fevereiro de 2018, as autoridades brasileiras comunicaram estar negociando o aluguel do cosmódromo com a empresa norte-americana SpaceX.


Fonte: Site Sputniknews - http://br.sputniknews.com/

Comentário: Pois é, essa noticia é para se debater e espero que todos meus leitores o façam.

6 comentários:

  1. Como isso irá se concretizar se nenhum governo até hoje fez investimento neste importante setor, não bastam auxílios ou ajudas, precisa antes de tudo, vontade apolítica.

    ResponderExcluir
  2. Acho difícil que o atual governo tome alguma decisão relevante na área espacial, seja em favor dos americanos (o que parece ser mais provável) ou em favor dos russos.

    ResponderExcluir
  3. Não é por falta de interesse internacional que o nosso PEB não avança,nações importantes estão oferecendo cooperação. O que nos falta é gente qualificada e patriota para negociar defendendo nossos interesses.

    Abs

    Leo

    ResponderExcluir
  4. É uma vergonha que nosso país precise de outras nações para desenvolver sua tecnologia, da vergonha de ser brasileiro.

    ResponderExcluir
  5. essa parceria da Rússia com o Brasil deveria ter sido feita na década de 70, se fosse assim hoje o nosso país já teria conquistado a Lua e estariamos enviando sondas e robõs para Marte, mas nunca é tarde de começar.

    ResponderExcluir
  6. Só os Russos que ainda NÂO perceberam o DESCASO dos desgovernos em relação ao P.E.B.

    ResponderExcluir