quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Nanosatélite Brasileiro Chega a Estação Espacial Internacional

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (13/01) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que Planetário de Brasília realiza amostra fotográfica sobre Programa Espacial.

Duda Falcão

Nanossatélite Brasileiro Chega a
Estação Espacial Internacional

Coordenação de Comunicação Social – CCS

Crédito: JAXA e JAMSS
Cubesat AESP-14 ao lado do dispositivo J-SSOD. 

Brasília, 13 de janeiro de 2015 - O cubesat AESP-14, apoiado financeiramente pela Agência Espacial Brasileira (AEB), foi lançado neste sábado (10) pelo lançador Falcon 9. O nanossatélite chegou a Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês) a bordo da cápsula Dragon, juntamente com mais de 250 experimentos científicos e suprimento.

Na segunda-feira (12) a capsula Dragon ancorou na ISS e o AESP-14 encontra-se em órbita com a tripulação da estação, a previsão para ser ejetado utilizando o braço robô japonês kibo é de 45 dias.

Projetado, manufaturado e integrado por alunos de graduação e pós-graduação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) o AESP-14 é um satélite padrão cubesat com dimensões de 10 centímetros de aresta. O projeto também teve apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq) e apoio institucional do ITA e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

O objetivo do projeto é ensinar engenharia de sistemas para alunos de graduação e pós-graduação utilizando como caso de estudo um projeto de missão espacial real, no caso um cubesat.

O AESP-14 é equipado com um modem em banda UHF para enviar mensagens associadas a cientistas brasileiros e desenvolver um experimento radio-amador do Clube de Radioamadores de Americana (CRAM), onde 100 sequências de texto serão transmitidas de forma aleatória. Os primeiros radioamadores que conseguirem receber as 100 sequências receberão um diploma comemorativo que será oferecido pelos gerentes do projeto.

Créditos: LIT/INPE
Alunos de graduação e pós-graduação do ITA no ensaio
de interferência eletromagnético no Laboratório
de Integração e Testes (LIT/INPE).

Créditos: NASA
Lançamento do Falcon 9.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Finalmente a nossa Agência Espacial de Brinquedo (AEB) anunciou oficialmente o lançamento do AESP-14, e como de costume causando estragos na notícia que refletirão na mal informada mídia brasileira. Essa CCS realmente é o fim da picada. Primeiramente errando uma vez mais quando escreve erradamente a palavra nanosatélite (nem no singular, nem no plural, sabe-se lá de que forma) e depois chamando o braço robô do Módulo de Experiências Japonês (JEM) de Kibô, quando na realidade Kibô é o nome do Módulo (esperança em Japonês) sendo tal braço robô chamado na realidade de JEMRMS (Remote Manipulator System).  Segundo informações colhidas pelo Blog junto a equipe do AESP-14, na realidade o canarinho brasileiro será lançado do Kibô através do dispositivo de ejeção JEM Small Satellite Orbital Deployer (J-SSOD)” (o mesmo que aprece na primeira foto desta nota), mas não temos informações se isto será feito usando o braço robô JEMRMS, talvez sim, acoplando o J-SSOD na ponta do braço. Quem sabe o pessoal do AESP-14 tira essa dúvida com a gente? Vale dizer leitor que esses desencontros de informações causados por uma assessoria de comunicação incompetente não ajuda em nada o Programa Espacial do país, já que esta CCS é o órgão oficial de informações de onde a mídia em geral se espelha para noticiar as atividades espaciais do país. No entanto caro leitor  as coisas são como vemos dizendo, quem planta colhe. Não é verdade Sr. José Raimundo Braga Coelho? Note leitor que mesmo com a importância das atividades de lançamento do segundo cubesat brasileiro (o primeiro integralmente desenvolvido no Brasil) nenhum meio de comunicação anunciou o seu lançamento, coisa que deverá ocorrer agora após esta nota atrasada da AEB e nas condições nas quais a mesma foi escrita. Lamentável!

Um comentário:

  1. Olá Anônimo!

    Primeiramente devo pedir-lhe desculpa por ter apagado acidentalmente seu comentário. Se quiseres repetir postarei sem problema. Bom, quanto ao que você apresentou devo realmente reconhecer que postei esta entrevista com o jovem Cleber e que evidentemente ele cometeu um equivoco quanto ao que afirmou, como podemos conferir através do link: http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%B3dulo_de_Experi%C3%AAncias_Japon%C3%AAs.

    Entretanto a Assessoria de Comunicação de uma Agência Espacial não pode e não deve cometer um erro desses, mas esta é mais uma prova da incompetência que se instalou na nossa Agência Espacial de Brinquedo.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir