Satélites Italianos Vão Monitorar Desmatamento na Amazônia

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia publicada ontem (15/04) no site “Defesanet.com” destacando que Satélites Italianos vão monitorar desmatamento na Amazônia.

Duda Falcão

COBERTURA ESPECIAL - TOA - INTELIGÊNCIA

Satélites Italianos Vão Monitorar
Desmatamento na Amazônia

Floresta vai ter área de um milhão de quilômetros quadrados
monitorada e, em particular, o desmatamento no Brasil

15 de Abril, 2016 - 10:10 ( Brasília )

Antonio Cruz / Agência Brasil
Com os satélites, será possível captar as imagens
e os dados em qualquer condição meteorológica.

Os quatro satélites do projeto italiano Cosmo-SkyMed monitorarão uma área de um milhão de quilômetros quadrados da floresta amazônica e, em particular, o desmatamento no Brasil.

O contrato, válido para 2016 e renovável por mais um ano, permitirá fornecer um quadro completo da situação, considerando a dificuldade do monitoramento contínuo de uma área onde o céu é constantemente coberto por nuvens. Graças aos radares que estão nos satélites, será possível captar as imagens e os dados em qualquer condição meteorológica, trabalhando dia e noite.

As informações recolhidas pela Cosmo-SkyMed já são utilizadas com sucesso no Brasil, onde a Telespazio atua desde 1997, através de sua controlada Telespazio Brasil.

A empresa atua no monitoramento ambiental e de segurança – como a perda de petróleo de plataformas no mar, controle de deslizamentos – além do apoio à agricultura e para aplicações em questão de defesa, por exemplo.

A empresa que opera os equipamentos é a e-Geos, formada pela Finmeccanica-Telespazio e a Agência Espacial Italiana (ASI), em parceria com a brasileira Geoambiente, que venceram a disputa do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

O presidente da e-Geos, Roberto Ibba, e os representantes da Finmeccanica afirmaram estar satisfeitos com o novo contrato e afirmaram que ele constitui mais uma confirmação do valor da tecnologia no âmbito espacial.

Além de fornecer os equipamentos dos satélites utilizados, a Finmeccanica criou os próprios satélites com a participação da Thales Alenia Space enquanto a Telespazio desenvolveu o segmento por terra e é responsável pela aquisição, processamento e distribuição dos dados colhidos.



Comentário: Pois é leitor e assim por falta de governabilidade, de brasilidade, estupidez administrativa, atitude visionaria, seriedade e tantas outras coisas estamos colocando em risco a soberania e a segurança de nossa sociedade. Leitor, pergunte-se porque será que o conceituado site Defesanet.com colocou esta notícia como uma cobertura especial da área de inteligência? Aproveitamos para agradecer ao nosso leitor Jahyr Jesus Brito pelo envio desta notícia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial