quarta-feira, 16 de maio de 2018

VLX - O Brasil Pretende Desenvolver Novo Veículo Lançador, Será?

Olá leitor!

No dia de ontem (15/05) caro amigo, uma interessantíssima notícia trazida ao grupo “PEB EM DEBATE” do ZAP por um dos mais renomados pesquisadores do Programa Espacial Brasileiro (PEB), pautou de forma contagiante as discussões do dia deste Grupo.

Tratou-se da notícia do desenvolvimento de um novo Veiculo Lançador de Satélites denominado de “VLX” que deverá ser apresentado formalmente pela tal Comissão (recentemente criada) à Presidência da República nos próximos dois meses, tendo como diferencial uma proposta de gestão bem diferente da atual.

Segundo este pesquisador (não tenho autorização para divulgar o nome dele) a proposta parece ser interessante, mas faltaria amarrar o sino no pescoço do gato, ou seja, a garantia governamental de que haverá orçamento para realização deste projeto.

Ainda segundo o pesquisador, este novo lançador de satélites seria composto por três estágios, ou seja, três motores S50 no primeiro estágio (sendo dóis laterais), um outro motor S50 como segundo estágio e um motor-foguete líquido como terceiro estágio, motor este que poderia ser ou não, o já em desenvolvimento L75. E sua capacidade de carga seria em torno de 200kg ou até mais dependendo da altura e da órbita.

O pesquisador em questão, otimista com a notícia, defendeu de que na opinião dele a proposta segue pelo caminho certo, já que segundo a mesma todo desenvolvimento do veiculo passará pela indústria nacional tendo o IAE como consultor do projeto. Porém caro leitor, a dúvida que fica segundo ele é se o projeto será aprovado e se terá ou não orçamento, e neste caso “only god knows” segundo as suas próprias palavras.

Finalizando o pesquisador informou que caso o projeto seja aprovado pela Presidência da Republica, o mesmo não inviabilizaria o projeto do VLM-1, pois este veículo será necessário para qualificar em voo os motores S50 entre outras coisas.

Bom leitor, resta agora aguardar e torcer que essa nova iniciativa realmente se concretize e que seja conduzida de maneira séria, competente e com comprometimento por partes desses vermes sanguessugas que militam nos bastidores da Política Brasileira.

Duda Falcão

10 comentários:

  1. Duda tal proposta não caberia a tal comissão criada pela presidência ? Não a FAB. Qual seria a participação da AEB nisso ? SE pensar bem essa proposta seria o caminho natural. Mas existem alguns gargalos tecnológicos a serem vencidos como o controle do primeiro estágio ao fim de queima. O VLS resolvia isso ignitando o segundo estágio antes do fim do primeiro. Quem estaria estudando essa concepção ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sr. Heisenberg!

      Verdade, a proposta será apresentada pela tal comissão criada pelo Governo e já corrigimos no texto. Agora quanto as outras questões ainda terão de ser respondidas.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. BBoa noite a todos. Apesar de ser leitor assíduo do blog, costumo raramente participar das discussões. Diante de tal notícia e com o meu nível de entusiasmo com o Programa Espacial Brasileiro próximo de ZERO, vejo a proposta como algo semelhante à por um novo jogador perdendo de 7 X 1 no último minuto do segundo tempo. É preciso uma reestruturação completa do PEB para pelo menos a seta aponte ao caminho correto.
    Muito do que se aprendeu com o projeto VLS, deveria ser adotado e honrado pelo esforço daqueles que deram e perderam suas vidas por algo pouco produtivo e sem resultados concretos.
    Espero que haja seriedade nesta comissão, apesar de não acreditar por concordar com o Duda sobre o emprenho político pífio por trás de tudo que se refere ao Programa Espacial Brasileiro.

    ResponderExcluir
  3. Por acaso se trata do lançador Áquila?

    Leiam: https://issuu.com/portalfab/docs/notaer_abril_2018/6

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu pesquisei sobre a foto que tem um lançamento de um foguete,no início não sabia identificar, mas hoje saiu outro posto com a mesma foto, e bem maior para ser analisada, e ficou claro que si trata do Ariane V

      então não se trata do VLX ou Áquila

      Excluir
  4. Eu sou realista, projeto qualquer um propõe e aliás já fomos iludidos várias vezes... Se lembram daquele projeto "Cruzeiro do Sul"? Então, dá quilo lá não saiu nada também.

    ResponderExcluir
  5. anonimo, o Áquila I e o Áquila II , pode ser os dois primeiros Foguetes do Projeto Cruzeiro do Sul, você já pensou que existe essa possibilidade a vista futuro !.

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que esse foguete Elétron da rocket lab lançado com sucesso em janeiro 2018 na Nova Zelândia é um grande concorrente para o nosso Vlm. Ele é muito parecido com o vlm. https://youtu.be/eg5234BOED8
    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Electron

    ResponderExcluir