Pós-Graduação em Astronomia do Observatório Nacional Sobe na Avaliação da CAPES

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada ontem (20/09) no site do “Observatório Nacional (ON)” destacando que Pós-Graduação em Astronomia do Observatório Nacional sobe na avaliação da CAPES.

Duda Falcão

Pós-Graduação em Astronomia do Observatório
Nacional Sobe na Avaliação da CAPES

Publicado: Quarta, 20 de Setembro de 2017, 17h30
Última atualização em Quarta, 20 de Setembro de 2017, 17h37

Os cursos de mestrado e doutorado em Astronomia do Observatório Nacional receberam nota 6 na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), e estão entre os melhores do País. Na avaliação anterior, os cursos tinham nota 5, numa escala que vai até 7. O resultado foi divulgado hoje, dia 20, no Diário Oficial. Os cursos foram analisados pelo Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES) durante as 172ª e 173ª Reuniões, realizadas no período de 21 a 25 de agosto e 28 de agosto a 01 de setembro de 2017.

O Programa de Pós-Graduação em Astronomia tem como objetivo principal o de completar e aperfeiçoar a formação em Astronomia dos graduados nas áreas de Física, Astronomia, Matemática e ciências afins, visando formar pesquisadores altamente qualificados e profissionais bem preparados para o mercado de trabalho. O Programa possui duas áreas principais de concentração: Astronomia e Astrofísica, com diferentes subáreas.

Desde a sua criação, em 1973, o Programa já formou mais de 120 Mestres e mais de 90 Doutores em Astronomia, muitos deles ocupando atualmente posições de destaque na comunidade científica brasileira e internacional.

Para o pesquisador Jorge Carvano, coordenador de Pós-Graduação do ON, a nota prova que o Brasil tem um grande potencial na área científica. “O aumento da nota CAPES é o reconhecimento de um esforço de muitos anos feito pelo corpo docente da Astronomia do ON para tornar a instituição, cada vez mais, uma referência internacional em Astronomia e Astrofísica. A consequência mais imediata é a possibilidade de investir mais na infraestrutura da pós-graduação e aumentar nossa capacidade de formar os mestres e doutores que a ciência brasileira precisa para continuar crescendo nestes tempos difíceis", diz.



Fonte: Site do Observatório Nacional (ON)

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial