Programa AEB-Escola


Olá leitor!

Venho aqui hoje para falar sobre um dos programas da AEB que eu considero como de grande importância para o Programa Espacial Brasileiro. Trata-se do "Programa AEB-Escola", já aqui superficialmente abordado em meus comentários anteriores. Abaixo faço uma descrição desse programa e de sua extrema relevância para o futuro do nosso programa espacial.

Duda Falcão

Quantas crianças já não sonharam um dia em ser astronauta e descobrir que a "Terra é azul", como disse o primeiro homem a ir ao espaço, o russo Yuri Gagarin? O desejo de fazer uma viagem espacial é apenas uma das formas de os jovens demonstrarem o interesse por um tema que tem a capacidade intrínseca de atrair as pessoas: as atividades espaciais.

Se a curiosidade existe, por que não utilizá-la para estimular o interesse pela ciência? Foi assim que surgiu o Programa AEB Escola, uma iniciativa da Agência Espacial Brasileira (AEB), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), cujo objetivo é divulgar o programa espacial brasileiro e sua necessidade para o país, como também despertar a criatividade e o gosto pela ciência entre os alunos do ensino fundamental e médio (nossa divisão de base).

Aqui, você acompanha as ações do Programa AEB Escola voltadas para a educação espacial, de acordo com o modelo de gestão proposto, integrando instituições públicas e privadas.


Experiência Piloto


Em setembro de 2003, foi dado o primeiro passo para a concretização do Programa AEB Escola, hoje aplicado em caráter piloto no Centro Educacional 05 de Taguatinga, Distrito Federal. Naquela ocasião, centenas de professores participaram do Workshop "Os Educadores da Ciência", que apresentou as diretrizes do Projeto e contou com a presença do astronauta brasileiro Marcos César Pontes.

A seleção do CE Nº 05 para abrigar a fase experimental ocorreu em função de um conjunto de requisitos que permitissem a operacionalização ideal do AEB Escola: oferecimento das séries finais do ensino fundamental e do ensino médio, comprometimento com os objetivos do Programa AEB Escola, como também disponibilização de espaço físico para eventos.

Feita a escolha, em parceria com a Secretaria de Educação do DF, iniciou-se a etapa de sensibilização da comunidade escolar com palestras e oficinas direcionadas a professores e alunos, exposição sobre o programa espacial brasileiro, além de uma mostra realizada pelos estudantes que, com maquetes e números musicais, expuseram sua percepção sobre seus novos conhecimentos.

Ao longo de 2004, foram desenvolvidas diversas atividades para alunos e professores junto ao Centro Educacional 05 Taguatinga (DF), visando à validação das ações previstas pelo Programa AEB Escola, bem como à criação de Metodologia para disseminação dessas ações em outras escolas do país.

Nesta fase final da experiência piloto, foi estruturado um modelo de disseminação, o qual deverá ser validado em escolas de outros estados.


O Programa


As ações do Programa AEB Escola, em 2004, estão voltadas para a validação de suas atividades e criação de um modelo disseminação que seja aplicável e esteja disponível aos centros educacionais do Distrito Federal e do país que se interessem pela iniciativa. Planejamos desenvolver produtos de cunho educacional como material didático, módulos interativos para realização de experimentos e uma relação de desafios e problemas.

Equipes técnicas e pedagógicas vêm trabalhando, em conjunto com os professores do Centro Educacional Nº 05 de Taguatinga, na formulação de metodologias e estratégias de ação, voltadas aos quatro temas que estão sendo abordados ao longo deste ano, quais sejam: "Astronomia e Ciências Espaciais", "Meteorologia, Ciências Atmosféricas e Meio Ambiente", "Sensoriamento Remoto e Ciências Ambientais" e "Satélites, Veículos Lançadores e Centros de Lançamento".

Temas referentes a foguetes ou satélites, para citar alguns, e ao próprio programa espacial brasileiro ligam-se não só aos conteúdos ministrados em sala de aula, como também às atividades do dia-a-dia. Tais características permitem que os assuntos da área espacial sejam instrumentos para incentivar e promover o ensino, a criatividade, a contextualização do saber, e o despertar de talentos.

Para auxiliar os docentes na elaboração de metodologias para inserção de tais temas nas atividades em sala de aula, o Programa oferece, cursos, palestras e oficinas para professores. Ao investir no professor, o aluno estará sendo beneficiado tendo em vista o interesse que a área espacial naturalmente desperta, contribuindo para que o prazer esteja presente no processo ensino-aprendizagem.

Por meio da integração entre a comunidade escolar e as ações brasileiras no campo espacial, capacitação de professores e intercâmbio entre escolas, universidades, centros e institutos de pesquisa, a AEB espera auxiliar no fortalecimento de uma cultura do saber que possibilite ao país responder à sua capacidade transformadora de modificar, para melhor, sua realidade.

Tendo o modelo de participação conjunta adotado, o Programa AEB Escola abre espaço para receber sugestões de educadores e de todos aqueles interessados em participar desta iniciativa.


Público Alvo


O Programa é dirigido às escolas de ensino médio e fundamental de todo o Brasil. A escolha desses dois níveis da educação formal deve-se à existência de elementos que permitem maior assimilação de conteúdos da área espacial pelos jovens e a possibilidade de contextualização de temas no conteúdo das disciplinas.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira - AEB

Comentário: Em minha modesta opinião, esse programa é de extrema importância para o futuro do Programa Espacial Brasileiro. A ampliação desse programa em todos os níveis do ensino básico é médio, além de divulgar nas escolas o programa espacial, ajudará a garantir no futuro os recursos humanos que o programa necessitará para o seu próprio desenvolvimento. E mesmo que nem todos os alunos se interessem pela área espacial (o que é de se esperar), esse programa estará estimulando entre os mesmos, o gosto pela ciência, fazendo com que no futuro tenhamos profissionais estimulados na busca pelo conhecimento e consequentemente, bem mais preparados para a nova sociedade do futuro que se avizinha. A César o que é de César: Parabéns pela grande, inovadora e necessária iniciativa AEB. Agora é trabalhar com seriedade e determinação para ampliá-la, fazendo com que chegue em todos os cantos do país.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial