segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Visitantes do Sábado Aéreo Conhecem o Programa Espacial Brasileiro

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (01/09) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que visitantes do Sábado Aéreo conheceram o Programa Espacial Brasileiro

Duda Falcão

Visitantes do Sábado Aéreo Conhecem
o Programa Espacial Brasileiro

Coordenação de Comunicação Social - CCS
05/09/2016

Fotos: Valdivino Júnior e Gleice Oliveira – CCS /AEB

O estande da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTIC) foi um dos espaços mais visitados durante o Sábado Aéreo, que aconteceu no último dia 03 de setembro, na Base Aérea de Brasília. Os mais de 50 mil visitantes tiveram a oportunidade de conhecer algumas atividades desenvolvidas pelo Programa Espacial Brasileiro.

As oficinas de robótica e carrinho-foguete atraíram adultos, jovens e crianças. A AEB distribuiu material, como cartilhas Colorindo e Aprendendo, dobraduras de satélites e fôlder institucional da Agência. Mas as maiores atrações ficaram por conta das maquetes dos Satélites de Coleta de Dados (SCD), do Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (Cbers) e do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação Estratégica (SGDC), além da exposição de Mock ups, réplicas das roupas usadas pelo astronauta, Marcos Pontes, em sua ida ao espaço.

O Sábado Aéreo acontece anualmente e tem como objetivo divulgar a missão do Comando da Aeronáutica, estreitar as relações com a sociedade civil e mostrar à população as atividades exercidas pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Participantes - A empresa Júnior Zenit Aerospece da Universidade de Brasília (Unb) também foi um dos destaques do evento. A Zenit apresentou o serviço de imageamento aéreo como drones. A diretora de projetos da empresa, a estudante de Engenharia Aeroespacial, Fernanda Cyrne, explicou as funções do drone da Zenit, ou seja, oferece fotografia e filmagem em alta definição. O equipamento também trabalha com filmagem de shows, festivais, vídeos institucionais, campanhas publicitárias, além de outras aplicações usadas nas áreas de construção civil e agricultura.

Outro espaço de destaque no evento foi o estande da Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão (LABRE). O clube de radioamadorismo defende a promoção e a união de radioamadores do Distrito Federal e entorno. O diretor-executivo da LABRE, Orlando Perez Filho, prestou suporte para a regulamentação da frequência de radioemissão do nanossatélite Serpens -1, sigla para Sistema Espacial para Realização de Pesquisa e Experimentos com Nanossatélites, que foi lançado ao espaço, em setembro de 2015. Ele ressaltou ainda que radioamadorismo é uma atividade muito importante, pois em caso de catástrofes é uma das poucas formas de comunicação que continua em funcionamento.

“O radioamador está sendo bastante usado em caso de emergência, como nos desastres naturais que ocorrem com frequência pelo mundo. Por necessitar apenas de bateria e gerador para funcionar a comunicação pode acontecer independentemente da falta de energia e internet. Por ser uma alternativa de comunicação essencial, acredito que no Brasil as atividades de radioamadorismo devem ser levadas mais a sério”, afirmou o diretor da LABRE.

Quem passou pela Base Aérea também pôde ver de perto 40 aeronaves, a maquete em tamanho real do novo caça da FAB, o Gripen NG, demonstrações da esquadrilha da fumaça, paraquedismo e rapel, voo panorâmico, equipamentos militares, além de visitar diversos estandes que apresentavam um pouco das diversas áreas de atuação da Aeronáutica.



Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

2 comentários:

  1. Com sempre digo, as crianças moradoras da ilha da fantasia podem ser incentivadas por essas exposições. De outras regiões do Brasil , não.Ampliem para outras regiões.Ou o Brasil é só Brasília? E ainda vem nos falar de meritocracia.

    ResponderExcluir