quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Conexão Entre INPE e FATEC Demonstra Uso de Internet Via Balão

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (06/10) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), destacando que Conexão entre o instituto e a Faculdade de Tecnologia (FATEC) de São José dos Campos (SP) demonstra uso de Internet Via Balão.

Duda Falcão

Conexão Entre INPE e FATEC
Demonstra Uso de Internet Via Balão

Quinta-feira, 06 de Outubro de 2016

O funcionamento do Conectar, idealizado para levar internet a comunidades distantes por meio de balões, será demonstrado na manhã desta sexta-feira (7/10) na comunicação entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), responsável pelo projeto, e a Faculdade de Tecnologia (FATEC) de São José dos Campos.

Um balão com transceptores de rádio será içado no campus da FATEC, onde professores e alunos receberão o contato que será feito pela equipe de pesquisadores, na sede do INPE.

Além de demonstrar como funciona a tecnologia, que permite a cobertura de áreas com até 50 km com apenas um balão, o objetivo da ação do INPE com a FATEC é fomentar a colaboração entre as duas instituições.

"A FATEC muito pode contribuir para que instituições como o INPE e o CPqD, que vêm participando dos desenvolvimentos, possam gerar novos produtos, tanto no sentido de melhorar seu desempenho quanto para otimizar os custos de produção e manutenção do sistema Conectar", defende o pesquisador José Ângelo Neri, coordenador do projeto.

Inteiramente nacional, o projeto conta com a participação de empresas brasileiras para a produção e operação com balões e o uso da tecnologia de rádios comunicadores digitais.

Além da difusão para pontos de difícil acesso do país a partir de cidades servidas por fibras ópticas, uma das aplicações possíveis para o Conectar é a ampliação da cobertura nas vizinhanças dos terminais de internet banda larga do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), previsto para entrar em operação em 2017. A iniciativa seria competitiva principalmente em áreas de difícil acesso como a Amazônia.

"Este é um projeto que permite, claramente, 'conectar' ciência, tecnologia, inovações e comunicações", conclui o pesquisador, citando as áreas de atuação do ministério (MCTIC) ao qual o INPE é vinculado.


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário